A Mulher na Janela: Tudo o que a Netflix mudou em relação ao livro

Filme com Amy Adams é inspirado em best-seller de mesmo nome

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ALERTA DE SPOILERS

A Mulher na Janela é inspirado no livro de mesmo nome de AJ Finn. O filme com Amy Adams chegou chamando atenção na Netflix pelo enredo e pelo elenco.

O longa reúne nomes como os de Gary Oldman, Anthony Mackie, Wyatt Russell e Julianne Moore. Os personagens se conectam a partir da psicóloga vivida por Amy Adams.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em A Mulher na Janela, Anna Fox, a psicóloga, sofre de agorafobia e passa o tempo inteiro no velho apartamento dela em Nova York. A protagonista começa a vigiar os novos vizinhos, até que é testemunha de um crime brutal.

Todos ao redor de Anna começam a duvidar dela. Além de espionar os vizinhos, a personagem de Amy Adams está viciada em remédios e bebidas alcoólicas.

Apesar de ter a inspiração no livro, A Mulher na Janela muda alguns pontos da trama original na Netflix. Abaixo o Observatório do Cinema mostra essas diferenças.

Apartamento dos Russell

No filme da Netflix, Anna mora em frente ao apartamento dos novos vizinhos, os Russell. Isso facilita com que a personagem veja tudo.

Enquanto isso, nos livros, os personagens passam a morar ao lado do apartamento da psicóloga. Nele, há um pequeno parque separando as moradias, enquanto no filme há uma rua.

No livro de AJ Finn, Anna vê “Jane” ser morta e tenta atravessar o parque, mas desmaia. A personagem para no hospital, sendo levada pelo detetive Little. Já no filme, Little coloca a personagem de Amy Adams para dentro do apartamento novamente.

Outra mudança nesse cenário são os números dos prédios, que são diferentes em A Mulher na Janela do streaming.

Mudanças em personagens

No livro de A Mulher na Janela, Anna e David possuem uma relação sexual. Os dois acabam se relacionando bêbados na cama de Olivia em uma noite.

Ao mesmo tempo, David é descrito como alguém privado e tenso. Já no filme da Netflix, o personagem de Wyatt Russell é mais carismático.

Outra mudança é que a personagem Bina é cortada do filme. Em A Mulher na Janela original, ela é uma fisioterapeuta que passa a cuidar de Anna após o acidente de carro.

A traição

No filme do streaming, os fãs descobrem a traição de Anna no acidente de carro. O momento é citado por Ed, que queria se separar.

A personagem de Amy Adams não conta quem é esse amante. A figura também foi cortada da história.

O amante de Anna é o doutor Wesley Brill. Ele é um psicólogo que fazia uma pesquisa junto com a protagonista.

Vídeo de despedida

Essa é uma grande mudança entre livro e filme. Na história original, Anna não tem tendência suicida. Ao mesmo tempo, a psicóloga não grava um vídeo de despedida.

No livro, após ser convencida de que toda situação de Jane foi imaginada por ela, Anna se isola ainda mais. Nesse caso, Ethan (Fred Hechinger) usa o pensamento coletivo de que a psicóloga apareceria morta para tentar matá-la.

Em A Mulher na Janela da Netflix, o vídeo é o que leva Ethan a tentar acabar com a vida dela.

Confronto final

O filme da Netflix altera uma parte do fim. Nele, Anna usa uma garrafa para se defender contra Ethan e depois tem um confronto no telhado.

A personagem de Amy Adams lembra que o teto de vidro está velho e o usa para matar Ethan. Antes disso, vale lembrar, o assassino mata David.

No livro, David já se mudou e não é ele quem revela a verdade sobre “Jane”. Ethan aparece no apartamento da psicóloga e conta toda verdade.

O garoto tenta também fazer com que a morte pareça um acidente. Anna e Ethan tem o mesmo confronto no telhado no livro, com a diferença de que a personagem sai ilesa.

Colega de Alistair

Em A Mulher na Janela do streaming, Anna descobre que Alistair Russell teve uma colega que morreu ao cair de um prédio. Em um comentário em rede social, uma pessoa ligou o personagem a morte.

No fim, Ethan admite que foi ele quem matou a colega do pai. O garoto afirma que gosta de ver as pessoas morrendo.

No livro, o primeiro assassinato de Ethan é Katie. A razão da mudança de cidade é que o filho de Alistair gostava de espionar a esposa do chefe do pai, algo que o garoto também fazia com Anna.

Outra diferença é que no livro, Ethan é descrito como doente mental e tenta matar Anna por ela ter visto o crime contra Katie. Já no longa da Netflix, o personagem é colocado como um serial killer.

A venda do apartamento

A Netflix termina a história com a personagem de Amy Adams vendendo o apartamento. Anna claramente recomeça a vida.

Mas, no livro, a psicóloga continua morando no mesmo lugar. O desfecho traz Anna conseguindo sair livremente de casa para um passeio.

A Mulher na Janela está na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio