Publicidade

Tenso

As formas perturbadoras como o Facebook aparece em filmes e séries

Empresa muda o nome para Meta, mas o lado sombrio permanece

Publicado por Guilherme Coral

28/10/2021 16:52

O Facebook muda de nome para Meta na tentativa de evitar o êxodo do público mais jovem, com a desculpa de cunhar um nome que represente melhor a empresa, que agora é dona também do Instagram e WhatsApp.

O nome Meta, vale dizer, será da controladora das redes sociais. A plataforma Facebook segue com a mesma identidade.

Ao longo dos anos, a rede social já apareceu de diversas formas em filmes e séries. Algumas de maneira mais discretas, outras mais proeminentes.

Pensando nisso, listamos cinco filmes e séries que usaram o Facebook, ou as redes sociais como um todo, em suas tramas de forma perturbadora. Confira, abaixo.

A Rede Social

O mais óbvio deles é justamente A Rede Social, filme de David Fincher que retrata as origens do Facebook, focando no criador Mark Zuckerberg, interpretado por Jesse Eisenberg.

O longa-metragem, roteirizado pelo excelente Aaron Sorkin, mostra o processo insidioso por trás da criação e desenvolvimento da rede.

“Um estudante de Harvard, Mark Zuckerberg, cria uma página de conexões sociais que se tornará o Facebook. Ele é posteriormente processado por dois irmãos que dizem que ele roubou a ideia, e pelo co-fundador da empresa que mais tarde seria forçado a sair”, diz a sinopse de A Rede Social.

O filme está disponível no HBO Max.

Você (You)

A série da Netflix não lida especificamente com as redes sociais como centro da trama, mas Joe, o protagonista, utiliza Facebook, Instagram e mais para stalkear as mulheres por quem fica obcecado.

Além disso, ele usa as redes para criar álibis, despistar autoridades e amigos, além de descobrir informações sobre todos à volta dele.

“Um jovem perigosamente charmoso e intensamente obsessivo toma medidas extremas para se inserir na vida daqueles por quem está fascinado”, diz a sinopse de Você (You).

O Dilema das Redes

Mais um da Netflix, dessa vez um documentário. O Dilema das Redes aborda os bastidores das redes sociais, incluindo Facebook, Instagram, YouTube e do próprio Google.

Com depoimentos de especialistas, incluindo de pessoas que trabalharam nessas empresas, vemos a forma perturbadora como as redes controlam seus usuários.

“Ao revelarem o que está do outro lado das telas, especialistas em tecnologia mostram como as redes sociais estão reprogramando a civilização, já que estamos constantemente conectados por meio de plataformas digitais”, diz a sinopse.

Catfish

O documentário mostra dois irmãos que iniciam um relacionamento com uma mulher no Facebook, com os dois lados distorcendo quem são e seus motivos.

O filme é a origem do termo Catfishing, que é a prática de fingir ser alguém que não é – como fingir ser associado de uma pessoa famosa pela Internet para conquistar alguém.

“Jovens cineastas documentam a amizade online de seu colega com uma jovem e sua família, o que leva a uma série inesperada de descobertas”, diz a sinopse de Catfish.

Rede de Ódio

Rede de Ódio é um suspense sobre o uso da mídia social para acertar contas pessoais.

O longa-metragem conta a história de como aproveitar o poder das mídias sociais como uma arma contra outras pessoas.

“Um jovem ambicioso começa a trabalhar destruindo reputações nas redes sociais, mas descobre que esse ódio virtual tem consequências violentas no mundo real”, diz a sinopse de Rede de Ódio. O filme é mais um disponível na Netflix.

Publicidade