Publicidade

Que confusão

As cenas que não fazem o menor sentido em Alerta Vermelho

Filme com The Rock, Gal Gadot e Ryan Reynolds tem momentos inexplicáveis na Netflix

Publicado por Bruno Tomé

17/11/2021 19:00

Alerta Vermelho traz uma história de um roubo épico na Netflix. Além disso, envolve atores como Dwayne Johnson, o The Rock, Ryan Reynolds (Deadpool) e Gal Gadot (Mulher-Maravilha).

Na história, Nolan Booth, personagem de Reynolds, é um ladrão que se alia com John Hartley (The Rock), agente do FBI, para pegar a Bispo (Gal Gadot), a maior ladra do mundo.

Nessa perseguição e com as reviravoltas, alguns momentos de Alerta Vermelho chamaram atenção dos assinantes da Netflix. Mas, por não fazerem sentido.

Confira abaixo.

Interpol usa Hartley para prender Booth

A Interpol ir atrás de um ladrão usando a dica de um agente que tem outra ladra como informante não faz sentido. Se Hartley tem contato com a Bispo, por qual motivo a organização não tenta pegá-la também em Alerta Vermelho?

O filme da Netflix acaba caindo nesse engano em alguns momentos. Seguir a pista faria sentido se a personagem de Gal Gadot estivess presa.

Interpol contratar Hartley é problemático

Quando Das manda o personagem de Dwayne Johnson para prisão, a oficial praticamente diz que o agente do FBI é contratado por um comunicado entre agências. Séries como Mindhunter, da própria Netflix, mostram como parcerias entre organizações são burocráticas e cuidadosas.

Booth e Hartley são levados para prisão na Rússia

Alerta Vermelho coloca os personagens de Ryan Reynolds e The Rock em prisão na Rússia. O cenário parece aumentar a dificuldade dos personagens, mas na vida real isso não faz sentido.

O mais óbvio seria a Interpol colocá-los em uma cadeia no país que foram detidos. Além disso, os personagens seriam vigiados de perto, ainda mais que a Interpol sabia que Booth consegue escapar facilmente.

O pai de Booth não abre o relógio

O personagem de Ryan Reynolds confessa na Netflix que o pai era obcecado por descobrir o paradeiro do tesouro de Hitler. Com isso, comprou um relógio de um dos comandados próximos do líder nazista.

Ao pegar o relógio, é incrível como o pai de Booth, que é descrito como interessado no assunto, não abra o acessório de Rudolf Zeich. O personagem precisa quebrar a peça para fazer a descoberta, como em um velho clichê do cinema.

A perseguição no bunker nazista

Esse pode ser o trecho mais estranho de Alerta Vermelho. Hartley e Booth percebem que há carros ali, que foram colocados por uma antiga mina que se conectava ao local. A Interpol acha os dois por causa da Bispo, e no estilo Velozes e Furiosos uma perseguição se inicia.

Como ninguém conhece o local direito, é inexplicável como os agentes da Interpol se movimentam tão bem na mina, bem como os protagonistas de Alerta Vermelho. Tudo é muito fácil se tratando de um território desconhecido.

Alerta Vermelho está disponível na Netflix.

Publicidade