Mais do que você gosta.

Publicidade

Será mesmo?

Famosos que podem ter forjado suas mortes

Michael Jackson, Elvis Presley e outras celebridades com falecimentos misteriosos

Publicado por Alexandre Guglielmelli

17/03/2022 18:00

Sempre que uma celebridade morre, os fãs passam um bom tempo enlutados. Esse importante período de luta, muitas vezes, acaba dando lugar a uma certa revolta ou negação sobre o falecimento. A partir daí, começam as teorias da conspiração sobre a morte de famosos. Até hoje, muita gente acredita que alguns dos maiores ícones de todos os tempos não morreram de verdade – mas só forjaram suas próprias despedidas.

Essas especulações podem contar com várias raízes e motivações, mas na maioria das vezes, se relaciona à falta que essas celebridades fazem em seus respectivos campos culturais.

Para a surpresa de muita gente, esse não é um fenômeno recente. Há séculos fãs especulam sobre a possível sobrevivência de celebridades mortas.

O site Grunge listou 10 famosos que supostamente forjaram suas próprias mortes – veja abaixo e tire suas próprias conclusões.

Michael Jackson

O Rei do Pop faleceu em 2009, após uma overdose acidental de remédios controlados. Logo após a confirmação do falecimento do astro, fãs começaram a especular sobre sua suposta sobrevivência. Na época, um vídeo que aparentemente mostrava Michael Jackson entrando – ainda vivo – no hospital foi citado como prova pelos admiradores do popstar. Infelizmente, nunca foram encontradas provas reais sobre o boato, e ao que tudo indica, MJ morreu de verdade.

Andy Kaufman

Considerado um dos comediantes mais interessantes de todos os tempos, Andy Kaufman faleceu em 1984. Muitos fãs acreditam que a morte do astro, na verdade, não passou de um brilhante esquete. Afinal de contas, o próprio humorista já havia indicado a intenção de forjar a própria morte em um papo com o jornal New York Post. Finalmente, ainda em vida, Andy Kaufman escreveu um roteiro no qual um personagem morre no mesmo lugar – e da mesma forma – que o comediante faleceu na vida real.

Elvis Presley

Elvis Presley foi um dos principais responsáveis pelo fenômeno das “celebridades que não morreram”. O Rei do Rock faleceu em 1997, mas muitos fãs acreditam que ele está vivo até hoje. “Elvis não morreu” já faz parte do cânone da cultura pop, e uma das principais “provas” citadas por fãs afirma que o cadáver do músico estava suando durante seu funeral. Como os outros itens da lista, essas suposições nunca foram comprovadas.

Tupac

O rapper Tupac foi assassinado em 1996. O músico levou vários tiros em um carro dirigido por Suge Knight, e foi transportado com vida para o hospital. Segundo o Grunge, Tupac teria forjado a própria morte para escapar de uma pena de prisão. Recentemente, Suge Knight também afirmou que a morte do músico não aconteceu “desse jeito”. Finalmente, um policial aposentado deu uma entrevista à revista Vibe na qual afirma que ajudou Suge Knight a encobrir o que realmente aconteceu.

Kurt Cobain

A morte de Kurt Cobain, em 1995, deixou fãs do mundo inteiro chocados. O suicídio do vocalista da banda Nirvana, até hoje, é alvo de especulações e boatos. Parte dos fãs acredita que o astro não se matou, mas foi assassinado pela parceira Courtney Love. Outros, creem que Kurt não morreu de verdade, mas apenas forjou a própria morte para escapar do assédio da imprensa, dos fãs e da sociedade em geral. A única certeza é que o músico deixou um legado indiscutível no rock mundial.

Princesa Diana

Se você já assistiu à série The Crown ou ao filme Spencer, sabe que a Princesa Diana tinha razões de sobra para forjar a própria morte. Afinal de contas, Lady Di se tornou figura non grata da Família Real Britânica após se divorciar do Príncipe Charles. Além disso, o acidente que matou Diana é envolto em mistérios. Na época, o motorista do carro afirmou que o automóvel não estava correndo tão rápido como divulgaram as manchetes do dia seguinte. Além disso, muitos admiradores da Princesa afirmaram tê-las visto no casamento do filho William.

Aleister Crowley

Aleister Crowley, um dos místicos mais famosos de todos os tempos, morreu de pneumonia aos 72 anos. Os seguidores da Sociedade de Thelema acreditam, até hoje, que o Mestre não faleceu de verdade. O próprio Crowley forjou sua morte anos antes – o que muitos fãs acreditam ter sido um teste para sua morte “verdadeira”. Atualmente, também há quem acredite que Aleister Crowley continua vivo, mas não como humano. O místico teria ascendido a uma “esfera superior de existência”.

Rasputin

Falando em místicos, Rasputin pode não ter morrido por uma razão bastante simples: ninguém teria conseguido matar o conselheiro do Czar Nicholas II. Segundo registros históricos, detratores do místico tentaram envenená-lo com cianeto. Após o veneno não fazer qualquer efeito, tentaram atirar nele. Quando as balas também não deram resultados, o espancaram. Com Rasputin ainda vivo, seus “assassinos” o amarraram e o jogaram em um rio gelado. Até hoje, muita gente acredita que ele sobreviveu a todos os ataques.

Amelia Earhart

Considerada uma das pioneiras da aviação, principalmente em relação à representatividade feminina, Amelia Earhart faleceu em um acidente de avião. Como o corpo de Amelia nunca foi encontrado, sua morte provocou inúmeras teorias da conspiração. Há quem acredite que Amelia não morreu na queda, mas foi levada sob custódia do Império Japonês. Outros, creem que a aviadora foi abduzida por extraterrestres, que entrou em uma realidade alternativa, ou que viajou no tempo e voltou ao passado. Obviamente, nenhuma dessas teorias foi confirmada.

Adolf Hitler

Para todos os efeitos, Adolf Hitler se matou em seu bunker em 1945, após o Exército Vermelho cercar completamente a cidade de Berlim. O nazista escolheu a “saída dos covardes” para evitar ser julgado por seus terríveis crimes contra a humanidade. Mas há quem acredite que Hitler não morreu em 1945. Uma teoria da conspiração afirma que, junto com outros oficiais nazistas de alta patente, Hitler teria fugido da Alemanha e vivido o resto de seus dias na Argentina.

Publicidade