Mais do que você gosta.

Publicidade

Relembre

O tapa de Will Smith e outros momentos chocantes da história do Oscar

Tretas, protestos e mais cenas tensas da premiação

Publicado por Karol M.

28/03/2022 19:54

O Oscar é uma cerimônia séria, formal e muito prestigiada, formada apenas pela elite de Hollywood, mas isso não impede que as vezes as coisas saiam do controle.

Na edição desde ano de 2022, o momento mais comentado da noite não foi nenhum dos filmes vencedores, mas o tapa que o ator Will Smith deu no comediante Chris Rock após piadas de mau gosto com Jada Pinkett Smith.

O momento tenso repercutiu nas redes sociais e, aproveitando essa ocasião, o site Screen Rant também lembrou de outros momentos estranhos que marcaram edições passadas do Oscar.

A lista não inclui nenhum outro tapa, mas expõe situações tão desagradáveis quanto. Confira:

Marlon Brando recusa prêmio de melhor ator (1973)

Marlon Brando venceu o Oscar de Melhor Ator por seu papel em O Poderoso Chefão, mas recusou o prêmio como um ato de protesto contra a representação de nativos americanos no cinema de Hollywood. Ele enviou a atriz, ativista e nativa Sacheen Littlefeather para falar em seu lugar, e a resposta foi um misto de vaias e aplausos que entrou para a história.

O homem pelado (1974)

David Niven estava anunciando uma das categorias da premiação quando foi interrompido por um homem que passou correndo pelo palco COMPLETAMENTE NU. O homem em questão era o fotógrafo e ativista dos direitos dos homossexuais Robert Opel, e o momento foi no mínimo engraçado.

Adrien Brody beijou Halle Berry (2003)

Halle Berry apresentou a categoria de Melhor Ator, prêmio que ficou com Adrien Brody por seu papel em O Pianista. Sem qualquer tipo de consentimento, Brody beijou Bredy, que ano mais tarde disse em entrevista que não entendeu nada do que estava acontecendo. Bizarro!

Roman Polanski, cancelado e premiado (2003)

Em 1977, Roman Polanski se declarou culpado por drogar e estuprar uma jovem, mas fugiu dos Estados Unidos antes que pudesse ser preso. A Academia expulsou Polanksi devido ao seu código de conduta, mas mesmo assim ele venceu na categoria de Melhor Diretor.

A sátira de Sacha Baron Cohen (2012)

O comediante Sacha Baron Cohen chegou ao Oscar de 2012 com um figurino que chamou a atenção por carregar “cinzas” do ex-líder norte-coreano Kim Jong-il, afirmando que “estava cumprindo o último desejo do ex-político de comparecer ao Oscar”, em uma referência ao seu personagem no filme O Ditador.

Dois anos de boicote (2015/2016)

Na 87ª edição do Oscar, todos os 20 indicados às categorias de atuação eram brancos, e isso levou a uma grande conversa sobre a falta de diversidade no prêmio. Além da campanha #OscarsSoWhite nas redes sociais, Jada Pinkett Smith e Spike Lee lideraram um boicote à cerimônia. Esse evento foi essencial para mudar a perspectiva do Oscar, que de fato começou a pensar mais em representatividade em suas próximas edições.

Venceu, só que não (2017)

Uma gafe famosa do Oscar foi quando Warren Beatty e Faye Dunaway anunciaram erroneamente La La Land como o vencedor do Oscar de Melhor Filme. Toda a equipe já havia feito seu discurso de agradecimento quando foi revelado que o verdadeiro vencedor era Moonlight, e o momento foi tão embaraçoso que mal puderam comemorar de verdade. Tenso!

O tapa de Will Smith em Chris Rock (2022)

E não dá para encerrar a lista sem o momento mais marcante do Oscar de 2022, quando Will Smith não aguentou as piadinhas de Chris Rock para cima de sua esposa, Jada Pinkett Smith, e não hesitou em subir ao palco para lhe dar um tapa. De volta ao seu lugar, Will Smith dirigiu alguns palavrões ao comediante em defesa de sua esposa. Esse foi o momento mais comentado da noite, e já entrou para a história do Oscar!

Publicidade