Capitão América: Guerra Civil | Presidente da Marvel fala sobre easter egg de Star Wars

Publicidade

Capitão América: Guerra Civil tem uma referência escondida de Star Wars. O easter egg, presente na sequência com o Homem-Formiga gigante, foi revelado por Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, em entrevista ao io9.

Os roteiristas do filme, Christopher Markus e Stephen McFeely, também participaram da entrevista e, a propósito, confessaram que os diretores Joe e Anthony Russo travaram uma batalha própria para ter a versão gigantesca do herói na Guerra Civil.

“Os irmãos [Russo] tiveram que lutar por isso, defender para o estúdio que não era algo bobo, e sim uma ideia legal”, afirmou McFreely. “Afinal, é uma adaptação de quadrinhos! Em Soldado Invernal, houve influência de Três Dias do Condor, exceto pela parte onde um robô te diz que a Hydra estava presente durante o tempo todo. E muita gente reclamou: ‘Isso é um pouco demais’. A mesma coisa aconteceu aqui, com o Formiga-Gigante”.

Continua depois da publicidade

“Algumas pessoas pensaram, ‘O que o Homem-Formiga pode fazer em uma grande luta?’”, emendou Markus. “Bem, ele pode se tornar a coisa mais poderosa. Será incrível e é literalmente um aumento na escala da luta”, justificou.

Feige foi favorável à ideia de ter o Homem-Formiga gigante desde o princípio:

“Foi uma grande ideia para virar a maré da batalha de uma grande, chocante e inesperada forma. Nós temos um monte de ideias para Homem-Formiga 2, mas nenhuma delas impediriam o Gigante de ser revelado [em Guerra Civil], então pensamos que este seria o momento ideal para fazer isso. Nós sabíamos que se tivéssemos o Homem-Aranha poderíamos ter os dois fazendo uma referência aos AT-AT [veículo de quatro pernas da franquia Star Wars]”, disse o executivo, lembrando o momento em que o Aranha prende as pernas do Gigante com suas teias e cita O Império Contra-Ataca como um “filme muito, muito antigo”.

AT-AT de Star Wars
AT-AT de Star Wars

Capitão América: Guerra Civil conquistou US$ 181,8 milhões em sua estreia nos EUA, neste fim de semana, se tornando a quinta maior abertura doméstica de todos os tempos. Com os US$ 496,6 milhões no mercado internacional, o filme chegou a impressionantes US$ 678,4 milhões pelo mundo em sua segunda semana de exibição.

Especial | Tudo o que você precisa saber sobre Guerra Civil

Capitão América 3 começa onde Vingadores: Era de Ultron parou, com Steve Rogers liderando a nova equipe dos Vingadores em seus esforços contínuos para proteger a humanidade. Depois que outro incidente internacional envolvendo os Vingadores causa danos colaterais, o aumento da pressão política resulta na instalação de um sistema de responsabilidade e um conselho governamental para determinar quando solicitar os serviços da equipe.

Quando o governo então cria um órgão para supervisionar os Vingadores, o super time de heróis se divide em dois. Um liderado por Steve Rogers e seu desejo em manter os Vingadores livres para defender a humanidade sem interferência do governo, e o outro que segue a surpreendente decisão de Tony Stark em apoiar o governo na fiscalização de seus atos. Enquanto a equipe está fragmentada, surge um novo e nefasto vilão.

Crítica 2 | Crítica 1

Saiba curiosidades sobre o filme

O elenco traz Chris Evans como Capitão América, Robert Downey Jr como Homem de Ferro, Tom Holland como Homem-Aranha, Frank Grillo como o vilão Ossos Cruzados, Chadwick Boseman como Pantera Negra, Scarlett Johansson como Viúva Negra, Sebastian Stan como Soldado Invernal, Anthony Mackie como Falcão, Jeremy Renner como Gavião Arqueiro, Elizabeth Olsen como Feiticeira Escarlate, Daniel Brühl como Barão Zemo, Emily VanCamp como Agente 13, Don Cheadle como Jim Rhodes/Máquina de Combate, Paul Bettany como Visão, Paul Rudd como Homem-Formiga, William Hurt como General Ross e Martin Freeman.

Artigo | O que o conflito significa para o universo Marvel?

Publicidade
© 2021 Observatório do Cinema | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade