Bill e Ted se reúnem 29 anos depois; Keanu Reeves relembra final alternativo

Publicidade

Bill e Ted, comédia de 1989 que deixou Keanu Reeves famoso, se tornou um inesperado clássico da época, e a EW resolveu juntar o astro com seu colega de elenco, Alex Winter, em uma matéria para refletir no sucesso.

Winter, por exemplo, se lembra que o filme original quase teve um final bem diferente da triunfante apresentação sobre história dos dois adolescentes.

“Originalmente, não havia nenhuma grande apresentação. As figuras históricas só iam até a nossa aula, e Keanu e eu sentávamos nas nossas mesas e assistíamos eles falando sobre quem eram. Então íamos para a formatura, e esse era o final. Era deprimente até enquanto filmávamos”, brinca.

Continua depois da publicidade

Bill e Ted 3 | Roteiro está pronto, mas estúdios não querem bancar sequência

Já a continuação do filme, que mostra os adolescentes viajando pela vida e pela morte com toda sorte de figuras infernais que manifestam os medos mais profundos dos protagonistas, também quase teve uma premissa diferente.

“A ideia original era fazer com que Bill e Ted fossem culpados por tudo de errado que aconteceu na história. A Guerra Civil. A Segunda Guerra Mundial. O naufrágio do Titanic. E então Hitler viria para a escola deles e ficaria amigo com um dos caras populares”, relembra o roteirista Chris Matheson.

Bill & Ted – Uma Aventura Fantástica foi lançado em 1989, enquanto a continuação, Bill e Ted – Dois Loucos no Tempo, chegou aos cinemas em 1991.

Publicidade
© 2021 Observatório do Cinema | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade