Rogue One: Uma História Star Wars | Diretor de Missão Impossível e outros 4 roteiristas trabalharam nas refilmagens

Publicidade

A produção de Rogue One: Uma História Star Wars, primeiro derivado da LucasFilm para a saga criada por George Lucas, foi quase tão tumultuoso quanto a de Han Solo: Uma História Star Wars.

Tendo mais de 60% de seu material refilmado, o filme de Gareth Edwards contou com uma equipe de peso para ajudar a reescrever e refilmar o ato final do longa, que envolve a morte de todos os membros do esquadrão Rogue One.

Em entrevista para ao Happy Sad Confused promover seu novo filme, Operação Finale, o diretor Chris Weitz falou sobre a turbulência de Rogue One, onde serviu como um dos roteiristas. (via ComicBook.com)

Continua depois da publicidade

Gary Whitta fez o primeiro rascunho, então eu cheguei e fiz algumas versões, e depois de mim vieram Tony Gilroy, Christopher McQuarrie, Scott Burns, eu acho que o David Ardnt também fez algumas anotações, e depois o Tony Gilroy voltou de novo. E é impressionante para mim, do meu ponto de vista, o quão bom ficou, considerando quantos roteiristas estavam trabalhando nele de uma vez”, relembra Weitz.

Han Solo: Uma História Star Wars | Trailer da novelização revela cena inédita em Corelia

Rogue One: Uma História Star Wars foi bem recebido pela crítica e público, arrecadando mais de US$ 1 bilhão de dólares nas bilheterias mundiais e duas indicações ao Oscar.

O próximo filme da saga Star Wars, o Episódio 9, tem direção de J.J. Abrams e estreia em 19 de dezembro de 2019.

Publicidade
© 2021 Observatório do Cinema | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade