Marvel e DC são superadas por editoras independentes no Oscar dos quadrinhos

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Editoras americanas independentes como a Fantagraphics e a Image Comics superaram as gigantes Marvel e DC nas indicações do Eisner Awards, o Oscar dos quadrinhos.

O projeto mais indicado do ano é, pela segunda vez seguida, a série Bandette, publicada pela Dark Horse Comics, sobre uma adolescente em Paris que é também a maior ladra de itens valiosos do mundo. A artista Colleen Coover é uma das muitas mulheres indicadas ao prêmio, que foi aplaudido por sua apreciação de escritoras e artistas femininas na indústria dos quadrinhos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atual série do Surfista Prateado, da Marvel, recebeu múltiplas nomeações para a dupla Dan Slott e Michael Allred; assim como o novo título A Imbatível Garota-Esquilo, uma série de tom humorístico da editora feita por Ryan North e Erica Henderson. Alguns escritores e desenhistas da editora foram indicados pelo coletivo dos seus trabalhos durante o ano, incluindo Jason Aaron (Thor) e G. Willow Wilson (Ms. Marvel). É um total de 15 indicações para a Marvel.

Já a DC foi lembrada 10 vezes, por uma edição exclusivamente digital estrelada pela Mulher-Maravilha, uma coletânea de trabalhos de Frank Miller para a clássica série Ronin, e pelo trabalho coletivo de seus profissionais, incluindo Amanda Conner (Harley Quinn), John Rauch (Batman: Arkham Knight) e Dave Stewart (Sandman: Overture).

Os brasileiros Fabio Moon e Gabriel Bá também foram lembrados, pelo trabalho na graphic novel Dois Irmãos. Os vencedores do Eisner serão anunciados dia 22 de Julho, em San Diego, durante a Comic Con.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio