Mulher-Maravilha deixa de ser embaixadora da ONU após protestos

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A personagem Mulher-Maravilha sempre representou a força feminina por mais de 75 anos e, por esse mesmo motivo, ela foi nomeada em outubro como Embaixadora Honorária das Nações Unidas na esperança de realizar campanhas de empoderamento feminino ao longo de 2017.

Infelizmente, algumas pessoas não ficaram tão contentes com a nomeação. Quase 45 mil pessoas assinaram uma petição entregue ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon reivindicando a “renúncia” da nomeação.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo a petição, “Embora os criadores originais pretendessem que a Mulher-Maravilha representasse uma mulher forte, independente e guerreira com uma mensagem feminista, a realidade é que a interação atual do personagem é a de uma mulher branca, de proporções impossíveis, vestida com pouca roupa”.

Apesar da personagem já não ser mais representante da ONU, a porta-voz da DC Courtney Simmons declarou que “a Mulher-Maravilha é a favor da paz, da justiça e da igualdade e, durante 75 anos, tem sido uma força motivadora para muitos e continuará a ser mesmo deixando de representar as Nações Unidas”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio