A HQ Vingadores: A Cruzada das Crianças, da Marvel, foi alvo de Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, na última semana. Na noite de quinta, 5, o político anunciou no Twitter que iria retirar os quadrinhos da Bienal do Livro do Rio de Janeiro por conta da ilustração com o beijo entre os heróis Wiccano e Hulkling. 

Na visão de Crivella, o conteúdo da HQ era “impróprio” para crianças e famílias. A atitude é vista como uma prática anti-LGBTQ+ por diversos órgãos brasileiros e também pela mídia internacional. 

Como visto desde então, a tentativa de censura por parte do político carioca saiu pela culatra. O público, inclusive, foi o grande responsável por dar uma resposta ao prefeito do Rio de Janeiro. 


Na manhã de sexta, 6, em menos de meia-hora, todos os exemplares da HQ da Marvel na Bienal foram esgotados. Quando Fiscais da Secretaria de Ordem Pública chegaram ao evento, nenhuma cópia foi encontrada. 

Ainda na sexta, a Bienal divulgou uma nota, afirmando que apoiava a liberdade de discurso, a democracia e o reconhecimento dos mais diversos tipos de literatura. Por isso, a organização não aceitaria sofrer qualquer tipo de censura. 

“Este é um festival plural, onde todos são bem-vindos e estão representados. Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+. A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor”, comunicou a organização no final da última semana.

Ao mesmo tempo, o público continuou agindo. Nas redes sociais, o influenciador Felipe Neto anunciou que compraria mais de 14 mil livros com foco em histórias LGBTQ+ para serem distribuídos no evento. O famoso ainda afirmou que as obras estariam com uma embalagem preta, com o aviso de que o livro “é impróprio”. A embalagem foi feita para ironizar Crivella, que queria que as HQs dos Vingadores estivessem com esse aviso. 

Na sua página no Twitter, Felipe Neto também mostrou protestos realizados pelo público na Bienal. Com livros de histórias LGBTQ+ em mãos, os manifestantes mostraram a sua posição em relação as ações dos fiscais da prefeitura, enviados à Bienal para confiscarem obras. 

Além disso, a Folha de São Paulo fez uma capa sobre os fatos que ganharam destaque internacional. O jornal traz a cena do beijo gay de Vingadores: A Cruzada das Crianças. Confira abaixo. 

A Bienal do Livro do Rio de Janeiro chega ao fim neste domingo, 8 de setembro.