Ler quadrinhos aparentemente não é uma atividade para todos: esse é certamente o caso do ministro da cultura russo Vladimir Medinsky.

Durante uma recente aparição na 32ª Feira Internacional do Livro de Moscou, o chefe do Ministério da Cultura da Rússia disse que os adultos que leem quadrinhos são idiotas.

“Quadrinhos são para quem não sabe ler”, disse Medinsky no evento (via agência da BBC em Moscou).


“Eu tenho uma péssima visão em relação aos quadrinhos. Os quadrinhos são como chiclete, como dizem, não é comida. Os quadrinhos devem ser para uma criança que está apenas aprendendo a ler, até sete ou oito anos de idade. Mas um adulto ler quadrinhos é admitir: ‘Sou idiota, leio quadrinhos.'”

Medinsky finalizou seus comentários dizendo que acha “provavelmente possível” que adultos colecionem quadrinhos, mas não que continuem lendo-os do jeito que são.

Como seria de esperar, os comentários logo explodiram nas mídias sociais russas com leitores, lojas e editores de quadrinhos russos reunindo-se para defender esse meio.

“Foi estranho ouvir essa declaração quando centros de quadrinhos ou alguns cantos de quadrinhos são organizados em escritórios e bibliotecas do governo em todo o país”, disse Dmitry Yakovlev, organizador do Boomfest, outro evento relacionado a publicações.

“O dinheiro do governo é alocado para isso, os livros são comprados. Há pessoas que trabalham nesses centros. Provavelmente Medinsky está ciente disso.”

Medinsky não prestou esclarecimentos após a recepção de seus comentários.