Cuidado! Contém SPOILERS de Star Wars: Doctor Aphra #36!

Os quadrinhos de Star Wars fazem mais uma revelação sobre a história da saga. Palpatine pode ser o maior vilão da galáxia, mas não é responsável pelo sucesso do Império.

A responsável pela construção do Império é, na verdade, a Ministra Imperial Pitina Voor. A revelação é feita em Star Wars: Doctor Aphra #36.


A personagem era casada com um duque burocrata e percebeu que o Império precisava de mudanças. Até então, a história se repetia e o governo não tinha uma boa administração. Além disso, nota que Palpatine não fazia ideia de como liderar.

O plano de Pitina começa ao encorajar o suicídio do próprio marido, alegando que Darth Vader o mataria – o que não aconteceria. Com essa morte, ela rouba a posição dele.

Pitina, então, se aproxima de Palpatine, que sabe da decepção dela e do desejo que a Ministra tinha de vê-lo morto. Mesmo assim, o Imperador decide seguir o conselho da mais nova aliada.

A Ministra sabia que o Império estava morrendo por conta da própria expansão. Então, ela criou um plano, descrito agora, que prova ser a razão de Palpatine perpetuar-se no poder.

A chamada Coalizão para o Progresso conta com a base de três princípios para dominar a galáxia. Primeiro, o Império solta piratas, monstros e mercenários para aterrorizar os habitantes de diversos planetas.

Com o caos, as pessoas pedirão por um salvador. É assim que o Império age e mostra que pode “proteger” a galáxia. A Ministra ainda afirma que os planetas que não concordarem “serão limpos”.

“Harmonia e prosperidade são as recompensas para aqueles que são submissos”, afirma a Ministra.

O plano se encaixa com tudo que é mostrado na saga, inclusive explica a aproximação do Império com bandidos, mercenários e piratas.

Confira a prévia abaixo.

Star Wars: Doctor Aphra #36 está disponível nas bancas de quadrinhos.