Star Wars: Os Últimos Jedi trouxe uma polêmica trama para Luke Skywalker. O protagonista da icônica saga foi colocado como culpado pelo surgimento de Kylo Ren.

No filme, flashbacks mostraram um desesperado Luke tentando matar o sobrinho Ben no campo de treinamento dos Jedis. Para muitos fãs, isso não parecia uma atitude do protagonista.

Desde o lançamento do filme, a trama foi considerada polêmica pelos fãs. Agora, Star Wars, através dos quadrinhos, com Star Wars #1, cria um argumento para a história de Os Últimos Jedi.


Luke duvidava do seu destino em Star Wars

A HQ se passa logo depois de Star Wars: O Império Contra-Ataca. Nela, Luke Skywalker mostra grande dúvida ao descobrir que Darth Vader é o seu pai.

Nas páginas finais, Luke fica sozinho e começa a questionar Yoda através da Força. Ao não ouvir o mestre, o Jedi quebra a janela com o seu poder.

Ele fica envergonhado, mas diz para R2-D2 que “não tem certeza se Ben (Kenobi) e Yoda ainda o querem”. Além disso, ele revela que se o que Darth Vader disse for verdade, o personagem “não deveria ser um Jedi”.

Luke não sabe mais se quer ser um Jedi e lembra que Yoda o alertou sobre esses sentimentos. A “raiva”, o “medo” e a “dúvida” podem levá-lo ao lado sombrio.

Com esse contexto, Star Wars abre uma brecha para explicar a instabilidade emocional de Luke, principalmente quando ela é vista em Star Wars: Os Últimos Jedi.

Neste momento, a atual saga da franquia está chegando ao fim. Star Wars: A Ascensão Skywalker está em exibição nos cinemas.