Pior história da Marvel trouxe a decisão mais heroica de amado Vingador

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Homem-Aranha sempre teve grandes dificuldades nos quadrinhos da Marvel, mas nada supera o que ele viveu nas HQs de “Um dia a Mais”, lançadas nos anos 2000.

Como lembrou o site ScreenRant, na época os editores da Marvel queriam trazer um reboot para o Homem-Aranha, o que envolvia encerrar o casamento de Peter Parker e Mary Jane.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Porém, ao invés de simplesmente criar um reboot natural para o personagem, o editor Joe Quesada teve uma ideia bizarra, que gerou a HQ “Um dia a Mais”, considerada por muitos a pior do herói.

Uma escolha difícil

Em Homem-Aranha: Um dia a Mais, a Tia May leva um tiro e fica à beira da morte. Para salva-la, Peter Parker tem que negociar com o demônio Mephisto, que faz uma oferta bem traiçoeira para o herói.

Mephisto diz a ele que pode salvar a Tia May, mas para isso, o Homem-Aranha terá que encerrar o seu casamento com Mary Jane.

No fim, Peter e Mary Jane acabam decidindo apagar o casamento da história e a Tia May sobrevive, mas essa história acabou tendo uma recepção péssima dos fãs, que acharam que a Marvel havia usado uma estratégia inconveniente para mudar a história.

Felizmente, as HQs futuras do Homem-Aranha se recuperaram dessa “tragédia” chamada Um dia a Mais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio