Que medo! Herói da DC prova que o Batman é um sociopata

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ALERTA DE SPOILERS

Não é novidade para os quadrinhos destacar que Bruce Wayne não é o indivíduo mais estável psicologicamente.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sob a interpretação mais generosa, Batman é alguém que veste uma roupa de morcego e sai à noite para evitar assaltos.

No entanto, ele também é um homem que teve uma experiência traumática em tenra idade e, em resposta, tornou-se uma casca incrivelmente paranoica, violenta, controladora e emocionalmente atrofiada de uma pessoa com tendências violentas que foi possibilitada por sua riqueza ilimitada.

Embora os quadrinhos tenham mostrado os dois aspectos de Batman, Green Lantern: Blackstars #3 parece apoiar a última ideia, explicitamente chamando-o de sociopata.

Batman sociopata?

Blackstars acontece em um universo alternativo da DC, onde nunca houve uma Tropa dos Lanternas Verdes, e os membros grupo agem como implacáveis ​​soldados de paz galácticos.

No final da minissérie, Hal Jordan recrutou o filho de Superman, Jonathan Kent, para sua causa, o que provoca Superman a reunir seus aliados para um ataque total aos Estrelas Negras.

Para encurtar a história, Jonathan mata seu pai, e o resto dos heróis da Terra também caem.

Os Estrelas então trazem sua forma impiedosa de paz para a Terra. O mundo que eles criam na ausência dos heróis não tem dinheiro ou propriedade, e quase parece uma utopia onde recursos e felicidade são compartilhados por todos os humanos.

No entanto, alguns dos rostos mais famosos da DC não agradam aos novos senhores interestelares. Batman se une a Lex Luthor, Mulher-Gato e Aquaman na formação de uma resistência contra os Estrelas Negras.

O grupo os descreve como “homens ricos, mentirosos reclusos criados por si mesmos, ou sociopatas impenitentes”, que não estão dispostos a desistir de seu poder por um mundo em que as pessoas são iguais.

Essa ideia para o Batman é quase clichê neste momento, mas não é tão simples quanto questionar por que ele não mata apenas o Coringa.

Em vez disso, isso levanta a questão ainda não respondida sobre por que ele não usa sua vasta fortuna para alimentar os famintos, abrigar os desabrigados ou financiar pesquisas médicas que salvam vidas.

Se Bruce Wayne realmente está priorizando sua necessidade de ser Batman e sua violenta guerra ao crime por causa de necessidades sociais maiores, ele pode ser tão sociopata quanto os vilões que ele luta.

A resposta pode ser que ele precise do crime para continuar, porque sem crime não há Batman para combatê-lo, e sem Batman, quem é Bruce Wayne?

Em vez de tratar da justiça, sua cruzada encapuzada tem sido sobre si mesmo o tempo todo. Nesse sentido, ele é um monstro, ele é um sociopata.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio