A DC Comics recentemente anunciou o evento Future State, com histórias que se passam em 2030, introduzindo novos personagens, incluindo Yara Flor, uma nova e brasileira Mulher-Maravilha.

Em entrevista à Jesse Schedeen, da IGN, Jamie S. Rich falou sobre os novos conceitos e as conexões da nova Mulher-Maravilha com Diana, a heroína original.

“Yara tem conexões com as amazonas, e parte do que descobriremos na sua origem é o que ativa sua posição, o que a torna a Mulher-Maravilha nesse período”.


“Ela é do Brasil, mas é uma imigrante na América. Eventualmente o que descobriremos de sua origem é – parcialmente entendendo o que isso significa, de onde ela é, por que ela se tornou a heroína, como ela se relaciona com Diana, como se relaciona às outras amazonas”.

Uma imagem de Yara Flor como a Mulher-Maravilha pode ser vista abaixo.

Mais sobre a nova Mulher-Maravilha

Essa história, que contará com a Mulher-Maravilha brasileira, começa a partir do momento que o universo da DC é salvo, apesar de que o tempo e espaço dele serão modificados.

A HQ que prepara esse evento é a edição final de Dark Nights: Death Metal, que chega em 5 de janeiro de 2021.

Além de uma nova Mulher-Maravilha, a DC também apresentará novos Batman e Superman. O Homem de Aço será Jon, o filho de Clark Kent, enquanto o inédito Homem-Morcego ainda é um mistério.

Yara Flor vai se unir com o Superman nesse evento da DC. A história dos personagens deve envolver as HQs Future State: Superman of Metropolis #1-2, Future State: Superman: Worlds of War #1-4 e Future State: Immortal Wonder Woman #1-2.

A heroína brasileira deve ter ainda a edição mensal única, que tem o título de Future State: Wonder Woman.