Publicidade

Mulher-Maravilha do Brasil traz grande mudança para heroína na DC

Publicado por Guilherme Coral

01/12/2020 10:42

O vindouro evento da DC, Future State, vai trazer duas portadoras do manto da Mulher-Maravilha: Nubia e Yara Flor. Uma delas conta com um Laço da Verdade bem diferente.

A brasileira Yara Flor contará com um Laço da Verdade diferente, conforme informações de Colin Hickson, do CBR. Infelizmente, não foi revelado quais serão as diferenças no poder do icônico objeto.

Yara Flor não aparecerá somente no evento Future State. Ela ainda vai ganhar sua própria série em quadrinhos após o evento, intitulada Wonder Girl, com Joëlle Jones como roteirista.

Além disso, a Mulher-Maravilha brasileira vai ganhar sua própria série na CW, emissora responsável pelos seriados do Arrowverso. Resta aguardar para saber se escolherão uma atriz brasileira para viver a personagem.

Os quadrinhos com Nubia e Yara Flor, do Future State, serão lançados, nos EUA, em janeiro de 2021.

A série da Mulher-Maravilha brasileira

O próximo projeto da DC de Greg Berlanti em desenvolvimento na CW será Moça-Maravilha – mas não será Donna Troy (Conor Leslie), a versão da personagem vista em Titãs. Em vez disso, a série vai estrelar a personagem relativamente nova Yara Flor, filha de uma guerreira Amazona e um deus do rio brasileiro.

A personagem recém-criada será a futura Mulher-Maravilha da DC, no evento Future State nos quadrinhos, que avança no tempo para mostrar um novo e mais diverso Universo DC liderado por novas versões de Superman, Batman, Mulher-Maravilha e outros heróis principais. Será lançado em janeiro, nos Estados Unidos.

A produtora de A Rainha do Sul, Dailyn Rodriguez, escreverá o piloto, que será produzido pela Berlanti Productions. Berlanti é o produtor por trás de todos os outros seriados da CW com base em quadrinhos da DC, incluindo The Flash, Stargirl, Raio Negro, Batwoman e muito mais.

Raio Negro levou a primeira família negra de super-heróis para a televisão, enquanto Batwoman marcou a primeira mulher LGBTQ+ a comandar seu próprio seriado.

Parece que a CW espera que a amplitude e a popularidade de seu multiverso de séries da DC lhes dê a oportunidade de elevar vozes pouco representadas enquanto gerenciam seus riscos.

A série da Mulher-Maravilha brasileira na CW ainda não tem previsão de estreia.

Publicidade