Publicidade

Inesperado

Flash ganha chocante novo parceiro na DC

História em quadrinhos trouxe Barry Allen se aliando a um grande vilão

Publicado por Victor Carvalho

22/06/2021 21:10

Com o Multiverso DC renascido após os eventos cataclísmicos de Dark Nights: Death Metal, o Flash decidiu explorar e catalogar o número crescente de mundos paralelos e universos alternativos que estão se manifestando rapidamente.

E enquanto a viagem misteriosa e mágica de Barry Allen o leva a um local devastado central para a investigação de assassinato no coração da era de Infinite Frontier, ele ganha um rosto familiar como seu improvável novo parceiro em Infinite Frontier #1: o aparentemente reformado super vilão Pirata Psíquico (via Comic Book Resources).

Infinite Frontier começou com os cinco seres mais onipotentes do Universo DC, conhecidos como a Quintessência, sendo atacados e aparentemente mortos pela iteração final de Darkseid na Terra Ômega.

Com várias figuras-chave dentro do multiverso cientes do número crescente de universos ainda incapazes de acessar a misteriosa Terra Ômega, Barry se juntou à Justiça Encarnada – uma equipe de heróis de diferentes planetas de todo o multiverso – para investigar o assunto mais a fundo.

Vibrando em uma frequência específica enquanto percorre diferentes realidades, Barry é capaz de sugar energia multiversal suficiente para finalmente acessar a Terra Ômega, descobrindo a Quintessência assassinada antes de ser subjugado pelo Pirata Psíquico antes que ele possa investigar o assunto mais a fundo.

O inesperado novo aliado do Flash

O Pirata Psíquico da Era de Prata, Roger Hayden, tem uma história antagônica com Barry e foi relacionado a várias Crises no passado do multiverso. Inicialmente recrutado pelo Monitor durante Crise nas Infinitas Terras para ajudar na escalada do conflito contra o Anti-Monitor pelo destino da realidade, Pirata Psíquico trai seu benfeitor onipotente ao se aliar ao Anti-Monitor.

Com Barry como prisioneiro do Anti-Monitor na época e aprimorado pela tecnologia do super vilão, Pirata Psíquico usou sua Máscara Medusa para manipular as emoções de Barry para ganhar rapidamente o controle dos mundos restantes. A tensão eventualmente o consome e o deixa louco, mas ele retém suas memórias da história depois que a realidade é restaurada.

Durante Crise Infinita, Alexander Luthor da Terra-3 usou Pirata Psíquico e sua Máscara Medusa para manipular as emoções de diferentes figuras de outros mundos no antigo multiverso, a fim de alimentar a torre de Luthor. Adão Negro se libertou do cativeiro e matou brutalmente o Pirata Psíquico antes que ele pudesse manipulá-lo ainda mais.

Pirata Psíquico ressurgiu durante a era Novos 52, ​​que continuou durante Renascimento e Infinite Frontier. E com Barry também ressuscitado desde seu sacrifício heroico durante Crise nas Infinitas Terras, Pirata Psíquico está irritado porque o Velocista Escarlate não teve tempo para procurá-lo, com ambas as figuras evidentemente vivas e bem pela primeira vez em anos.

Agora com um esquema de cores preto e branco com um símbolo ômega em seu peito, Pirata Psíquico revela que ele tem um novo e poderoso benfeitor controlando tudo.

Advertindo Barry de que uma nova Crise se aproxima, Pirata Psíquico garante ao Flash que pretende trabalhar com ele desta vez, em vez de contra ele, enquanto insinua que eles precisam recrutar Roy Harper para sua causa.

E com o símbolo ômega frequentemente vinculado a Darkseid, Pirata Psíquico pode mais uma vez estar trabalhando para o mal definitivo enquanto o Multiverso DC renascido enfrenta seu primeiro grande desafio. Pirata Psíquico pode estar ansioso para trabalhar ao lado do Flash pela primeira vez, mas isso não significa que Roger Hayden se redimiu para trabalhar ao lado dos heróis desta vez.

Infinite Frontier #1, da DC, já está à venda nos Estados Unidos.

Publicidade