Mais do que você gosta.

Publicidade

Chocante

DC revela plano para matar a Liga da Justiça

DC homenageia a morte do Superman de forma ousada

Publicado por Guilherme Coral

19/01/2022 13:40

A DC matou o Superman há 30 anos e parece que irá homenagear esse grande acontecimento com a morte de toda a Liga da Justiça.

Nos quadrinhos da DC, a revista atual da Liga da Justiça vai acabar com a edição #75, que mostrará os super-heróis morrendo em batalha contra um inimigo implacável. Por sinal, o Superman também morreu na revista de número 75.

Continua depois da publicidade

“É muito sério”, apontou o roteirista Joshua Williamson à EW. “É uma oportunidade interessante fazer isso no aniversário de 30 anos da morte do Superman, que aconteceu em Superman #75”.

“Temos a oportunidade de fazer a morte da Liga da Justiça em Liga da Justiça #75. Queremos que as pessoas entendam que isso é sério e que terá grande impacto no universo DC daqui para a frente”, acrescentou o roteirista.

Williamson continua:

“Lembro-me da experiência de ler a preparação para A Morte do Superman e depois esperar na chuva pela minha cópia da edição #75. Acho que uma razão pela qual a história foi tão poderosa foi que depois não houve quadrinhos do Superman por três meses. Isso é parte do que nos levou a tomar a decisão de que esta seria a última edição da Liga da Justiça. Mas, três meses depois, ainda não haverá uma história em quadrinhos da Liga da Justiça. Vai demorar um pouco, e isso será uma parte importante de como o DCU ficará depois dessa história: não há Liga da Justiça”.

Liga da Justiça #75 chega às lojas em 19 de abril, nos EUA. Veja algumas capas da revista, abaixo.

Liga da Justiça tem regra boba que muitos fãs da DC não conhecem

A Liga da Justiça tem uma regra considerada boba que muitos fãs da DC não conhecem. Existiu um período nos quadrinhos que nem todos heróis da editora podiam fazer parte da equipe.

O motivo disso foi explicado pelo site Comic Book Resources. O quadrinista Steve Englehart decidiu criar uma regra de que a Liga da Justiça não aceitava “poderes duplicados”.

Ou seja, personagens com poderes semelhantes não podiam se juntar ao grupo. A regra limitava bastante o grupo da DC, mas foi feita para explicar uma situação que chamava atenção do quadrinista.

A Mulher-Gavião sempre ajudava o Gavião Negro nas histórias da DC, mas não era uma integrante da Liga da Justiça. Foi assim que em Liga da Justiça da América #145, dos anos 1970, o quadrinista trouxe uma história para heroína entrar na equipe.

Ao questionar o motivo de não ser aceita inicialmente, a Mulher-Gavião fica sabendo sobre a regra, mas pede para que ela seja ignorada. Curiosamente, o arco trouxe o Superman questionando se devia permitir a heroína na Liga da Justiça.

Após convencimentos de heróis como Batman e Arqueiro Verde, a regra boba é oficialmente descartada. E foi assim também que a Mulher-Gavião conseguiu entrar na equipe da DC.

No cinema, a Liga da Justiça teve uma adaptação que conta com duas versões, com uma delas sendo um corte estendido de Zack Snyder. As duas versões estão disponíveis na HBO Max.

Publicidade