Mais do que você gosta.

Publicidade

Concorda?

Marvel estragou grandes personagens de Eternos

Ao longo dos anos, os Celestiais perderam a sua essência original

Publicado por Victor Carvalho

08/02/2022 09:00

Por muito tempo, os Celestiais, muito ligados aos Eternos, foram seres inescrutáveis, a personificação de um desastre inevitável que poderia condenar a Terra. Isso foi antes da Marvel arruinar os personagens, transformando-os em uma piada (via Screen Rant).

Aparecendo pela primeira vez nas páginas de Os Eternos #2, em 1976, os Celestiais trouxeram o retorno de Jack Kirby à Marvel Comics depois de quatro anos trabalhando para a DC (onde ele criou a saga do Quarto Mundo e os Novos Deuses).

Continua depois da publicidade

Os deuses do espaço representam perfeitamente o estilo de Kirby e sua imaginação sem limites, que foi melhor expressa no contexto de sagas épicas que misturam ficção científica e mitologia.

As origens dos Celestiais foram recontadas várias vezes, mas em sua primeira aparição, seu Primeiro Hospedeiro visitou a Terra durante os tempos pré-históricos e experimentou as criaturas primitivas do planeta, criando duas raças diferentes: os perfeitos e imortais Eternos e os horríveis Deviantes.

Os Celestiais fazem isso em todos os planetas que visitam, experimentando, criando e, finalmente, julgando formas de vida inferiores. Eles retornaram à Terra muitas vezes. O Terceiro Hospedeiro entrou em conflito com os deuses dos panteões da Terra, submetendo-os e obrigando-os a não interferir em seus planos por mil anos.

O Quarto Hospedeiro então retornou no século 20 para julgar suas criações. Eles se opuseram a Thor, seus companheiros Asgardianos e os Eternos, mas sem sucesso, o poder dos Celestiais era muito grande.

A Terra foi salva apenas pela intervenção da deusa Gaia, que ofereceu 12 dos melhores humanos como presente para os deuses espaciais.

Esta história aconteceu nas páginas de Thor vol. 1 #300 de Mark Gruenwald, Ralph Macchio, Keith Pollard e Gene Day em 1980, e fez um ótimo trabalho ao retratar os Celestiais como uma catástrofe inevitável. Eles eram muito poderosos, e mesmo os deuses não podiam começar a compreendê-los.

Avancemos em 2018, e o primeiro arco da história em Vingadores de Jason Aaron começa com Celestiais mortos chovendo do céu.

O evento King in Black de 2020 começa com o deus simbionte Knull matando três Celestiais de uma só vez. Timeless, de 2021, retrata uma versão de Reed Richards que bebeu o sangue dos Celestiais para se tornar um ser supremo. Já está claro que os Celestiais não são mais os seres inescrutáveis ​​e onipotentes como foram concebidos.

Agora eles são apenas um dos muitos vilões poderosos do Universo Marvel: difíceis de lidar, mas nada mais.

A primeira vez que os Celestiais foram realmente derrotados foi nas mãos de Thanos, em Infinity Gauntlet #5 (1991) por Jim Starlin, Ron Lim e Josef Rubinstein, já que o Titã Louco se tornou o ser supremo ao coletar todas as Joias do Infinito.

Era para ser um momento chocante, porque os Celestiais, juntamente com os outros seres supremos do Universo Marvel, deveriam estar acima dos heróis e vilões “regulares”.

Os Celestiais perderam a sua essência na Marvel

A razão pela qual os Celestiais perderam a maior parte de sua credibilidade é que a Marvel tentou explicar quem e o que eles são.

Várias mudanças revelaram suas origens como os “anjos” do Primeiro Cosmos, a primeira iteração do universo, que sobrevivem ao ciclo periódico de morte e renascimento do Multiverso.

Eles também têm uma conexão mais forte com a Terra: um Celestial chamado Progenitor, infectado com um parasita espacial conhecido como Hospedeiro, caiu no planeta e, de seus fluidos corporais doentes, essencialmente criou superpoderes.

O problema é que todo esse pano de fundo faz com que os Celestiais percam sua aura de superioridade insondável. Eram deuses do espaço: impossíveis de entender, relacionar ou raciocinar. Suas motivações e origens devem permanecer inescrutáveis.

Em vez disso, agora os Vingadores estão usando um cadáver Celestial como base, e até Drácula pode matar um. Ao abusar dos Celestiais e tentar explicá-los demais, a Marvel Comics simplesmente arruinou os vilões.

No cinema, os Celestiais estiveram em Eternos. O longa-metragem está agora disponível pelo Disney+.

Filmes e séries da Marvel podem ser assistidos pelo Disney+. Clique aqui para assinar o serviço de streaming.

Publicidade