Marta Kauffman, cocriadora de Friends, desenterrou uma questão do passado da série, relacionada ao seu elenco, durante evento da Associação dos Críticos de TV dos EUA.

A produtora, que foi ao evento promover a nova série que comanda para a Netflix, Grace and Frankie, criticou os inflados salários dos astros de Friends, chamando de “ridículas” as boladas recebidas por Jennifer Aniston (Rachel), Courteney Cox (Monica), Matthew Perry (Chandler), Matt LeBlanc (Joey) e companhia.

“Um milhão de dólares por episódio, sejamos sinceros, isso é meio ridículo. É muito dinheiro, um salário inflado. Há algo de irrealista nisso”, disparou.


Para Kauffman, a nova tendência da TV americana, de reduzir as temporadas das séries, é um método mais “justo” de trabalho para os atores.

“O que estamos fazendo agora [séries com menos episódios] é mais razóavel e faz mais sentido. Quando um ator está fazendo 13 episódios, ele tem várias semanas de sobra para procurar papéis no cinema, no teatro ou fazer outras coisas. Então, eu acho que isso ajuda as pessoas não sentirem que os atores estão comprando um carro novo cada vez que fazem um episódio”, cutucou.

No momento, quem ganha os mesmos salários históricos dos astros de Friends é o elenco de The Big Bang Theory, a sitcom mais assistida da atualidade na TV americana. No ano passado, os protagonistas da comédia nerd renovaram seus contratos e passaram a receber também US$ 1 milhão por episódio.