Antes do início das filmagens de Fuller House, série que continuará os eventos da clássica sitcom dos anos 80 e 90 Três é Demais (Full House), chegou a ser descartado os retornos de Mary-Kate e Ashley Olsen (intérpretes de Michelle Tanner), mas o presidente da Netflix, Ted Sarandos, disse que a situação pode mudar de figura.

“As gêmeas Olsen estão hesitantes se estarão ou não [na série derivada]”, revelou o executivo durante a coletiva da rede na Associação de Críticos de TV dos EUA, abrindo, portanto, a possibilidade da volta das irmãs.

Divulgadas as primeiras fotos da série derivada


Em Fuller House, as aventuras que começaram em 1987 continuam, agora com a veterinária D.J. Tanner-Fuller (Candace Cameron Bure) grávida e recém-viúva, vivendo em São Francisco. Sua irmã mais nova e aspirante à cantora Stephanie (Jodie Sweetin) junto com a melhor amiga de D.J. e mãe solteira Kimmy (Andrea Barber), acompanhada da filha adolescente Ramona, vão se mudar para à casa de D.J. para ajudá-la a criar seus garotos – o rebelde J.D., de 12 anos, o neurótico Max, de 7 anos, e seu bebê que está a caminho.

As atrizes vão se juntar a John Stamos (Tio Jesse), também produtor do novo programa, Bob Saget (Danny), Lori Loughlin (Rebecca), Dave Coulier (Joey) e Scott Weinger (Steve Hale), que farão participações especiais.

Mary-Kate Olsen e Ashley Olsen, intérpretes da pequena Michelle Tanner, são as únicas integrantes do elenco original que não devem retornar – elas dizem preferir se dedicar às carreiras de empresárias.

Jeff Franklin, o criador de Três é Demais, assinará a produção executiva ao lado de Thomas L. Miller e Robert L. Boyett, produtores da série original.

A primeira temporada, com 13 episódios, estará disponível na Netflix em 2016.