Atenção para spoilers!

A controversa morte de um dos cinco protagonistas originais de The Walking Dead, mostrada no episódio de domingo (25), continua dando o que falar.

Mas afinal, a série teve mesmo coragem de matar um dos personagens mais queridos do público? Uma das principais publicações norte-americanas, o Hollywood Reporter, garante que não.


No episódio “Thank You” (Obrigado), Nicholas (Michael Traynor) e Glenn (Steven Yeun) ficam encurralados em cima de uma lixão, cercados por walkers. Sem saída, Nicholas opta por atirar em si mesmo, não sem antes agradecer Glenn por ter lhe dado uma segunda chance de viver. Mas Gleen acaba sendo derrubado pelo peso do corpo morto e os dois caem em cima de um mar de zumbis.

A câmera mostra as estranhas de alguém sendo devoradas, sob os olhares de pânico de Glenn. Segundo o HR, no entanto, é possível que o corpo consumido seja o de Nicholas e que Glenn esteja “protegido” com o sangue do colega morto – embora escapar daquela situação seja praticamente impossível; ou ainda é possível que Nicholas tenha tido um colapso mental e que todos os eventos mostrados sejam nada além da imaginação do personagem.

O site diz estar confiante de que Glenn está vivo porque, segundo suas fontes, Steven Yeun recentemente renovou seu contrato para continuar em The Walking Dead, indicando que sua morte no último episódio seria improvável.

Além disso, a morte de Glenn na série pode ser considerada precoce, já que nos quadrinhos ele perde a vida nas mãos de Negan, o cruel líder de um grupo de sobreviventes, que será introduzido apenas no final da sexta temporada.

De qualquer forma, The Walking Dead já provou mais de uma vez não seguir os eventos dos quadrinhos. Andrea, por exemplo, foi surpreendentemente morta durante o final da terceira temporada, enquanto nas HQs a personagem se manteve sã e salva – na atual edição da revista, ela faz par romântico com Rick e serve como líder de Alexandria.

Outro fato preocupante do último episódio envolve Rick (Andrew Lincoln), que fere uma das mãos durante seu confronto com um zumbi e corre o risco de perder o membro – nos quadrinhos, ele teve a mão decepada pelo Governador.

Ainda sobre a possível morte de Glenn, o showrunner de The Walking Dead, Scott M. Gimple, liberou um comunicado, já lido no programa The Talking Dead, para tentar esclarecer o controverso episódio. Embora não tenha elucido o destino de Gleen, as previsões do produtor para a sobrevivência do personagem não são boas:

“Queridos fãs de The Walking Dead, essa é uma história difícil de contar e, quando planejamos contá-la, já sabíamos que nossos amigos do ‘Talking Dead’ estaria conversando sobre o assunto com vocês. E sei que todos vocês estariam comentando e se lamentando, por isso nós devemos dizer algo, para que nosso silêncio não seja interpretado de forma errada. Então vou dizer isso: de alguma forma, nós veremos Gleen de novo, alguma versão dele, ou partes de Gleen novamente, seja em flashback ou no presente, para completarmos sua história”, diz o comunicado.

Os destinos de Glenn e Rick devem ser esclarecidos no próximo episódio, que será estendido, com 90 minutos, e vai ao ar em 1º de novembro.

Tudo sobre: The Walking Dead