Ali Adler, produtora executiva de Supergirl, comentou o tom e as inspirações da série durante a New York Comic-Con.

“Nós amamos Buffy e Alias. Elas eram mulheres tão fortes e poderosas. E Supergirl é mulher por acaso. Não dá para esquecer disso, mas ela nem parece, de tão fodon* que ela é”, disse em entrevista à Variety.

Segundo a produtora, Supergirl não pode ser considerada uma série de “mulherzinha” e ela explica por que:


“Nós, mulheres, somos 50% da população, e mulheres compõem 50% da sala de roteiristas, o que traz equilíbrio e verdade para a série. Essa série não é apenas para mulheres. Tem ação, aventura, acrobacias… Nós realmente tentamos levar ao público um filme a cada semana”.

Outra novidade revelada no evento é a aparição do Homem-Brinquedo, que se juntará a Reactron, Tornado Vermelho e Curto-Circuito no time de vilões da primeira temporada.

Winslow Schott/Homem-Brinquedo é um criminoso que usa armas letais inspiradas em brinquedos infantis nos seus delitos. Nos quadrinhos, seu primeiro crime foi impedido pelo Superman e desde então ele odeia o super-herói e primo da Supergirl. Veja mais abaixo um trailer que revela os primeiros vilões da série.

Supergirl estreia em 26 de outubro na TV americana e começa a ser exibida no Brasil em 4 de novembro, às 22h30, pelo canal pago Warner.

Revelado o visual do vilão Tornado Vermelho

A atração gira em torno de Kara Zor-El (Melissa Benoist, de Glee) que, aos 12 anos, foi enviada de seu moribundo planeta Krypton para a Terra, onde foi acolhida pela família Danvers, que a adotou e ensinou Kara a ser cuidadosa com seus extraordinários poderes.

Após reprimir suas habilidades por mais de uma década, aos 24 anos Kara é forçada a expor seus poderes em público durante um inesperado desastre. Empolgada com o seu primeiro ato de heroísmo, ela começa a abraçar suas habilidades sobrehumanas para ajudar as pessoas de sua cidade e se tornar a heroína que estava destinada a ser.

Greg Berlanti (Arrow, The Flash) assina a produção executiva de Supergirl ao lado de Geoff Johns, chefe da DC Comics.

Canal descarta crossover com The Flash e Arrow

Tudo sobre: Supergirl