Atenção para spoilers!

Em entrevista à Variety, o produtor executivo David Alpert comentou os acontecimentos chocantes do último episódio de The Walking Dead, que gerou revolta entre os fãs da série.

Antes de perguntar ao produtor se ele poderia confirmar a morte de Glenn (Steven Yeun), a repórter relembrou a também ambígua morte de Jon Snow em Game of Thrones e disse que não esperava que a série de zumbis fosse seguir o mesmo caminho. Alpert então deu risada e respondeu apenas:


“Nós vamos descobrir o que aconteceu com Glenn”.

Depois, o produtor analisou os eventos do episódio e afirmou que pelo menos o Glenn que conhecemos está morto.

“Ele sempre abraçou o seu lado mais amável, aquele que acredita na humanidade de todo mundo. Ele perdoou e deu a Nicholas todas as oportunidades de fazer a coisa certa e, ao longo do seu caminho, quase sempre pagou o preço por essa escolha. Eu sinto que, independente do que aconteceu com Glenn, ele pagou um preço enorme por ter sido humano com Nicholas. E, para mim, partindo do ponto de vista emocional – esteja vivo ou morto – aquele Glenn que nós conhecíamos, que acreditava no melhor lado da humanidade, está morto”.

No episódio “Thank You” (Obrigado), Nicholas (Michael Traynor) e Glenn (Steven Yeun) ficam encurralados em cima de uma lixão, cercados por walkers. Sem saída, Nicholas opta por atirar em si mesmo, não sem antes agradecer Glenn por ter lhe dado uma segunda chance de viver. Mas Gleen acaba sendo derrubado pelo peso do corpo morto e os dois caem em cima de um mar de zumbis. A câmera mostra as estranhas de alguém sendo devoradas, sob os olhares de pânico de Glenn, sem deixar claro quem é a vítima.

Segundo o Hollywood Reporter, The Walking Dead não teve coragem de matar um dos personagens mais queridos do público – pelo menos não ainda.

O site diz estar confiante de que Glenn está vivo porque, segundo suas fontes, Steven Yeun recentemente renovou seu contrato para continuar em The Walking Dead, indicando que sua morte no último episódio seria apenas uma “pegadinha”.

Além disso, a morte de Glenn na série pode ser considerada precoce, já que nos quadrinhos ele perde a vida nas mãos de Negan, o cruel líder de um grupo de sobreviventes, que será introduzido apenas no final da sexta temporada.

Após a exibição do controverso episódio, o showrunner de The Walking Dead, Scott M. Gimple, liberou um comunicado para o programa The Talking Dead, tentando esclarecer os eventos e não deu notícias boas quanto ao destino de Gleen.

“Queridos fãs de The Walking Dead, essa é uma história difícil de contar e, quando planejamos contá-la, já sabíamos que nossos amigos do ‘Talking Dead’ estaria conversando sobre o assunto com vocês. E sei que todos vocês estariam comentando e se lamentando, por isso nós devemos dizer algo, para que nosso silêncio não seja interpretado de forma errada. Então vou dizer isso: de alguma forma, nós veremos Gleen de novo, alguma versão dele, ou partes de Gleen novamente, seja em flashback ou no presente, para completarmos sua história”, diz o comunicado.

Os destinos de Glenn e Rick, que teve sua mão ferida durante um confronto com um zumbi, devem ser esclarecidos no próximo episódio, que será estendido, com 90 minutos, e vai ao ar em 1º de novembro.

Tudo sobre: The Walking Dead