O ator Charlie Sheen confirmou em sua aparição no programa “Today”, na manhã desta terça-feira (17), ser HIV positivo.

“São três letras difíceis de se absorver”, disse o ex-astro das séries Two and a Half Men e Anger Management, ao vivo na TV. “Eu tive que colocar um fim nesses ataques, nesta enxurrada de ataques de sub-verdades que estava levando”, acrescentou, justificando por que decidiu fazer o anúncio na televisão.

Sheen disse ainda ser “impossível” a possibilidade de ter transmitido o vírus para outa pessoa desde seu diagnóstico, embora reconheceu ter feito sexo sem proteção nesse meio tempo.


De acordo com o TMZ, o ator já sabia de seu estado de saúde há mais de dois anos.

A informação de que Charlie Sheen contraiu o vírus HIV já havia sido estampada na capa da revista Enquire desta semana. A publicação alega que conseguiu a notícia após uma “exaustiva” investigação que durou 18 meses, algo que acabou forçando o ator a vir a público e confirmar sua condição.

De acordo com a Enquire, Sheen expôs pelo menos quatro mulheres ao vírus, inclundo a ex-mulher Brooke Mueller, e teria pagado milhões de dólares a diversas pessoas para manter sua condição de saúde em segredo.

No passado, Charlie Sheen já afirmou ter dormido com mais de 5 mil mulheres.