A nova temporada da série da CW The Vampire Diaries mal começou e o frenesi do sangue pulsando nas veias dos fãs da série já está incontrolável. Tudo porque nos quatro episódios apresentados da sétima temporada até aqui, os produtores resolveram dar novos ares a formatação da série com algumas novidades que tem se mostrado muito interessantes até o momento.

[Atenção, se você não assistiu a nenhum episódio desta temporada, recomendo que pare imediatamente, pois isso é um ALERTA DE SPOILER! Mas é extremamente recomendável voltar aqui e dar a sua opinião sobre essas teorias fantásticas que iremos apresentar a seguir].

Nesse review dedicado a nova temporada da série, não podemos deixar de destacar alguns pontos que mudaram em relação às últimas temporadas, tanto no enredo (ou plot, como preferirem) quanto na direção. Há também quem acredite que a própria história tenha sofrido um desgaste ao longo das últimas temporadas, se tornando redundante, repetitiva. Mas todo ponto negativo acaba demandando um positivo (ou não?). É bem verdade que muitos de nós já questionávamos a necessidade de uma mudança, independente de quais pretextos resolvêssemos usar.


Sobre o enredo, as razões mais lógicas apontadas nas diversas teorias criadas por fãs da série apontam a saída da personagem de Nina Dobrev, que encerrou sua participação ao final da sexta temporada como um dos motivos mais coerentes para essa mudança, algo perfeitamente lógico já que Elena Gilbert era o personagem central de toda a trama.

Uma das principais características notada nesta sétima temporada é a mudança de foco. A série, que até então girava em torno dos irmãos Salvatore, protagonistas da série e a conturbada relação com a personagem Elena Gilbert, mudou drasticamente o seu foco para a sétima temporada. Agora, a atenção é distribuída entre alguns pontos cardeais que sustentam esse enredo, o tornando muito bem balanceado.

Quanto a direção da série, cabe falarmos sobre a ênfase na apresentação de flashs, mas com uma sutil mudança: dessa vez as cenas trazem trechos do futuro dos irmãos Salvatore ao invés dos tradicionais flashbacks que demonstravam momentos passados dos personagens (em uma linguagem direcionada aos fãs de séries em geral, os flashbacks deram lugar aos flashforwards) nos trazendo assim a uma nova dinâmica da série.

Já os personagens também mudaram muito, ganhando mais destaque e participação no contexto geral da trama. Alguma questão gira em torno de Stefan Salvatore e Caroline Forbes; os flashs apresentados até agora nos deixam apreensivos por saber em qual ponto nesse hiato temporal os fatos apresentados nos dias atuais nos levarão ao que vimos no futuro da relação dos personagens.

Outro dos pontos cardeais no enredo desta temporada é, sem dúvida, o papel de Bonnie Bennett; foi muito comentada a relevância dela dentro da história da trama, por vezes até especulada uma tentativa de um novo par romântico entre ela e Damon por algumas correntes na internet, ideia que não agradou uma boa parte dos fãs. Mas indo direto ao que importa, vamos destacar a incrível atuação de Kat Graham, que ganhou uma dimensão bem maior, seja pelo amadurecimento de seu personagem, seja pela lacuna deixada por Elena Gilbert, o fato é que sua participação tem chamado muito mais a atenção até aqui.

Não podemos esquecer também de Damon Salvatore; muitos fãs alegavam que parte do desgaste sofrido pela série ao longo das últimas seis temporadas invariavelmente recaia sob a responsabilidade do vampiro bad boy. Aliás, vampiro ex-bad boy, já que a alegação mais comum é a de que justamente o personagem sombrio, rebelde e instável havia mudado em nome de sua paixão por Elena, se tornado mais compreensivo e menos “Damon”, modificação que já pudemos notar ao longo desses últimos episódios.

Bem, com toda certeza tudo o que foi citado até agora nesse review é ainda muito pouco diante desse turbilhão de novidades e emoções que vimos até agora. Mas se podemos citar algo de negativo até aqui é o papel de Matt Donavan, o quarterback que agora representa a autoridade em Mystic Falls, que continua relegado a um papel quase coadjuvante na história. Mas quem sabe o que o futuro nos aguarda? Acredito que esses últimos episódios já tenham mostrado muito do potencial de Matt no desenrolar da história dessa temporada de The Vampire Diaries, agora nos cabe apenas aguardar, ansiosos, os próximos episódios.