Jessica Jones | Criadora conta as únicas coisas que a Marvel não permitiu na série

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jessica Jones é uma série bastante ousada para os padrões da Marvel, mas a criadora Melissa Rosenberg contou que a editora/estúdio ainda assim teve algumas restrições ao seu roteiro original, principalmente quanto ao uso de palavrões e à nudez gráfica nas cenas de sexo.

“A Marvel é uma marca de filmes PG-13 [permitido para menores], então eles tinham algumas regras: por exemplo, ninguém poderia dizer ‘fuck’ [palavrão em inglês]. E se alguém vai dizer ‘fuck’, é Jessica Jones. Eu implorava para eles me deixarem colocar só um, mas não teve jeito. Ao mesmo tempo, os fãs sempre me dizem ‘espera, não teve palavrões? Eu podia jurar que teve vários!’. Eu acho que Krysten [Ritter, protagonista] consegue interpretar ‘fuck’ com o rosto, mesmo que ela não fale”, riu a roteirista.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista ao Hollywood Reporter, Rosenberg ainda contou que a Marvel teve restrições às cenas de sexo. “E é a mesma coisa que acontece com os palavrões. Os fãs sempre reagem dizendo ‘mas espera, que eu me lembre as cenas de sexo são bem explícitas’. E não são! Tem tudo a ver com o jeito que você filma e as atuações”, contou.

Confira a crítica da primeira temporada

8 cenas da série tiradas diretamente dos quadrinhos

Desde que sua curta jornada como super-heroína terminou em tragédia, Jessica Jones (Krysten Ritter) vem reconstruindo sua vida pessoal e carreira como uma temperamental e sarcástica detetive particular em Hell’s Kitchen, bairro de Nova York. Atormentada por autodepreciação e um forte caso de estresse pós-traumático, Jessica luta contra demônios interiores e exteriores, usando suas extraordinárias habilidades para aqueles que precisam… especialmente se eles estão dispostos a pagar a conta.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio