Publicidade

American Crime Story | Netflix garante acordo para exibir a série em 2017

Publicado por Redação

25/07/2016 14:49

A Netflix garantiu os direitos de transmissão de American Crime Story: The People Vs. O.J. Simpson graças a um acordo de licenciamento global fechado com a 20th Century Fox. Com isso, a rede de streaming vai disponibilizar os 10 episódios da primeira temporada de série, indicada 22 Emmys este ano, em 2017.

“Nós estamos muito animados em evoluir nosso relacionamento com a Fox Television e trazer seu conteúdo incrível para os nossos usuários ao redor do mundo”, disse Sean Carey, vice-presidente de assuntos globais da Netflix, em comunicado. “Devido à popularidade da primeira temporada de The People v. O.J. Simpson: American Crime Story, estamos muito animados em oferecer essa aclamada produção aos nossos usuários”, concluiu.

“Estamos extremamente lisonjeados em dar mais um passo na nossa história com a Netflix por meio deste incrível acordo”, diz Gina Brogi, vice-presidente da 20th Century Fox Television Distribution. “A primeira parte da franquia, The People v. O.J. Simpson: American Crime Story, nos dá muito orgulho e recebeu muitas críticas positivas, além da trama ter captado perfeitamente a essência da época”.

American Crime Story discute tensão racial e vai além do caso O.J. Simpson na estreia

A série acompanha a história do ex-jogador de futebol O.J. Simpson (Cuba Gooding Jr.), acusado de matar sua ex-esposa e o amigo dela em 1994. Os episódios mostrarão os bastidores do julgamento de Simpsons, através do ponto de vista dos promotores e advogados envolvidos no caso.

Os roteiristas Scott Alexander e Larry Karaszewski se basearam no livro “The Run of His Life: The People V. O.J. Simpson”, de Jeffrey Toobin, para escrever os episódios. Eles também servem como produtores executivos ao lado de Ryan Murphy – que também dirigiu o piloto – e Brad Falchuk.

Com a mesma proposta de American Horror Story, Crime Story trará uma história diferente a cada temporada, sempre abordando crimes reais.

Publicidade