O “Oscar da ficção científica”, Hugo Awards, aconteceu na noite desse sábado (21), e os prêmios de cinema e TV ficaram com Jessica Jones e Perdido em Marte. A série da Marvel e o filme de Ridley Scott coroam trajetórias vitoriosas em várias premiações da indústria.

Jessica Jones venceu na categoria Melhor Apresentação Dramática em Formato Curto (ou seja, um prêmio dado a episódios de série ou curtas-metragens) pelo episódio “AKA Smile” (1×13). Perdido em Marte foi coroado na categoria dedicada a Longas-Metragens.

Confira os outros prêmios, concentrados em literatura e outras artes, abaixo:


Melhor Novela: The Fifth Season, N.K. Jemisin
Melhor Pequena Novela: Binti, Nnedi Okorafor
Melhor Novelette: “Folding Neijing,” Hao Jingfang with translation by Ken Liu
Melhor Conto: “Cat Pictures Please,” Naomi Kritzer
Melhor Graphic Novel: The Sandman: Overture, Neil Gaiman with art by J.H. Williams III
Melhor Edição, Formato Curto: Ellen Datlow
Melhor Edição, Formato Longo: Sheila E. Gilbert
Melhor Artista: Abigail Larson
Melhor Zine Semi-Profissional: Uncanny Magazine
Melhor Fanzine: File 770
Melhor Escritor Amador: Mike Glyer
Melhor Artista Amador: Steve Stiles
Prêmio John W. Campbell para Melhor Novo Escritor: Andy Weir

Showrunner dá detalhes sobre a segunda temporada

As filmagens da segunda temporada de Jessica Jones só vão acontecer em 2017, e como a Netflix só pretende lançar duas séries por ano da Marvel, Jessica Jones não deve retornar antes de 2018.

Desde que sua curta jornada como super-heroína terminou em tragédia, Jessica Jones (Krysten Ritter) vem reconstruindo sua vida pessoal e carreira como uma temperamental e sarcástica detetive particular em Hell’s Kitchen, bairro de Nova York. Atormentada por autodepreciação e um forte caso de estresse pós-traumático, Jessica luta contra demônios interiores e exteriores, usando suas extraordinárias habilidades para aqueles que precisam… especialmente se eles estão dispostos a pagar a conta.

8 cenas da série tiradas diretamente dos quadrinhos