Gilmore Girls é “quase uma tragédia”, diz criadora da série

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Para muitos Gilmore Girls é a história de uma mãe e uma filha que são também melhores amigas. Mas para a criadora do seriado, Amy Sherman-Palladino, a essência da história só foi atingida quando os pais de Lorelai passaram a fazer parte dessa dinâmica.

Sherman-Palladino disse ao EW que sabia a série funcionaria quando, já no episódio piloto, Lorelai e Rory participaram de seu primeiro jantar de sexta-feira à noite. “Isso não significa que a série não teria sido boa sem eles, mas o conflito ao redor da mesa representou, para mim, uma grande dinâmica familiar. Lorelai se formou a partir de suas experiências com sua família, e Emily é o que é porque Lorelai partiu. Isso adicionou uma camada de conflito à série que nos permitiu fazer comédia, mas, na base de tudo, encontramos quase que uma tragédia.”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lauren Graham, intérprete de Lorelai, faz coro à Sherman-Palladino: “Entrar naquela casa fez com que eu tivesse essa simples mas significativa revelação, de que não importa quão velho você é, na casa dos seus pais você ainda é uma criança. E, para mim, isso foi um dos fatores mais importantes na construção da personagem.”

Gilmore Girls vai virar “as Vovós Gilmore” no futuro, diz atriz

A nova temporada da série, que terá quatro episódios com 90 minutos cada e será disponibilizada pela Netflix em 25 de novembro.

Sherman-Palladino, a criadora de Gilmore Girls, escreveu e dirigiu todos os novos episódios ao lado do marido Daniel Palladino, que serviu como produtor executivo das temporadas anteriores.

Gilmore Girls teve 7 temporadas e 154 episódios exibidos originalmente entre 2000 e 2007.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio