Inclusão de negros e LGBTs em séries americanas bate recorde positivo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A edição mais recente do relatório anual da GLAAD Media sobre a inclusão de minorias nas séries de TV americanas mostrou um recorde positivo – a diversidade está mais em alta do que nunca tanto para os negros quanto para as pessoas LGBT.

4,8% dos personagens em todas as séries de TV exibidas nessa temporada são LGBT, a maior porcentagem nos 21 anos em que o estudo é conduzido. Enquanto isso, 20% dos personagens de séries de TV aberta são negros – outro recorde.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Kevin Feige revela que diversidade e inclusão são prioridades na Marvel

O estudo contabiliza também a porcentagem de personagens com deficiência físicas ou mentais (1,7%, também um recorde), e aponta para o fato de que o número de personagens transgênero na TV americana aumentou de 7 para 16 entre 2015 e 2016.

“É encorajador ouvir essas estatísticas, mas vale lembrar que nossa luta é para que histórias de qualidade e profundidade sejam contadas com esses personagens. Queremos retratos diversos e intrincados da comunidade LGBT”, comentou Sarah Kate Ellis, presidente da GLAAD.

O relatório ainda reportou na polêmica das mortes de personagens lésbicas na TV – muitas delas criticadas por “punirem” personagens LGBT por sua orientação sexual. Segundo o estudo, 25 personagens lébiscas foram mortas desde o começo do ano na TV americana.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio