Série sobre Ku Klux Klan é cancelada após produtores serem acusados de pagar participantes

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Poucas horas após divulgar o primeiro trailer de Escaping the KKK, o canal americano A&E decidiu cancelar seu polêmico documentário polêmico sobre a organização racista conhecida como Ku Klux Klan, antes mesmo da estreia.

Em comunicado (via Variety), a emissora descobriu que produtores da atração fizeram pagamentos em dinheiro para alguns participantes, a fim de “facilitar o acesso à organização”, atitude condenada pela própria A&E. Em função disso, o canal não vai mais seguir em frente com a série documental.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Enquanto defendemos a intenção da série e a seriedade do seu conteúdo, esses pagamentos são uma violação direta das políticas e práticas do A&E para um documentário”, informou o canal, garantindo ainda que “nenhum pagamento foi feito diretamente para os membros do grupo racista”.

Desde o seu anúncio, o documentário foi cercado de controvérsia; entre as últimas polêmicas, o seu título. Originalmente chamado de Generation KKK (Geração KKK), o programa teve seu nome mudado para Escaping the KKK por conta das críticas direcionadas ao canal, de que estaria tentando “humanizar” a organização.

Além da mudança, o A&E chegou a anunciar uma parceria com a Colors of Change, organização que defende os direitos civis de afro-americanos e conta com mais de um milhão de membros. A emissora já tinha apoio da Liga Antidifamação, ong judaica internacional com sede nos EUA.

O documentário dividido em 8 episódios começaria a ser exibido a partir de 10 janeiro nos EUA.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio