Desventuras em Série | Criador revela como aconteceu parceria com a Netflix

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Daniel Handler recentemente contou ao Vulture como aconteceu a parceria com a Netflix para a criação da versão televisiva de Desventuras em Série.

O autor, que assina a saga literária sob o pseudônimo de Lemony Snicket, diz que a ideia original era fazer uma série de filmes, porém, o estúdio tirou o diretor Barry Sonnenfeld do projeto, que acabou não acontecendo, e os direitos foram parar na Netflix, que optou fazer uma série de TV.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A Netflix me pediu de forma gentil”, conta o escritor. “Eles chegaram e disseram: ‘Achamos que uma série episódica pode ser o melhor caminho e podemos estruturar da seguinte maneira’. Isso fez sentido para mim, então foi bem atraente”.

Barry Sonnenfeld então acabou voltando para o projeto assim que a Netflix assumiu, e Handler relembra as dificuldades de escrever para esse formato:

“O maior desafio, francamente, em escrever para a TV é o aspecto colaborativo disso. Estou acostumado a ficar sozinho o dia todo, então foi um ajuste para mim, com certeza”.

Mas esse não foi o único desafio deles. Handler conta que muitas vezes disseram, “Meu Deus, isto está sombrio demais” e algumas vezes, “Ah não, está muito bobo”. “Eu acho que o equilíbrio é o maior desafio. Eu diria que 90% das conversas que tivemos era sobre isso”, concluiu.

A primeira temporada de Desventuras em Série conta com oito episódios, que estão disponível na Netflix desde 13 de janeiro. Todos eles foram dirigidos por Barry Sonnenfeld (franquia Homens de Preto), que também serve como produtor executivo do seriado.

Crítica | Desventuras em Série – 1ª temporada

Baseada na série de livros de Daniel Handler (sob o pseudônimo de Lemony Snicket), que virou fenômeno de vendas, Desventuras em Série acompanha três irmãos órfãos que vão morar na casa de um parente distante, o Conde Olaf (vivido por Neil Patrick Harris). O real plano do Conde não é cuidar das crianças, mas sim matá-las, para ficar com a herança que seus pais, mortos em um incêndio, deixaram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio