Dívida acumulada da Netflix passa de US$20 bilhões, segundo jornal

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Netflix fez mais uma linha de empréstimo na sexta-feira (28), no valor de US$500 milhões, mas só agora, graças a uma reportagem do Los Angeles Times, sabemos o valor total da dívida da empresa.

Segundo o jornal, ela passa de US$20 bilhões, acumulados desde 2013, quando a empresa começou a emprestar dinheiro para pagar suas produções originais.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A estratégia, como a empresa esclareceu para os acionistas, é continuar operando “no vermelho” por muitos anos, até que a receita do pagamento das mensalidade se iguale ou supere o gasto com conteúdos originais.

[ATUALIZADO] 01/08 ÀS 17H43

A Netflix enviou e-mail ao Observatório do Cinema esclarecendo que as informações do Los Angeles Times estavam erradas, e o jornal já se retratou. Confira a declaração da plataforma de streaming:

matéria do LA Times calcula erroneamente nossa dívida com o valor de US$ 20 bilhões ao considerar nossas obrigações de transmissão (por exemplo, contratos de conteúdo com estúdios), no valor de US$ 15,7 bilhões, como parte dessa dívida, o que não procede. Temos uma dívida total bruta de US$ 4,8 bilhões versus o nosso valor no mercado de ações que é de US$ 75 bilhões. O LA Times já corrigiu a matéria.

Contextualizando, os US$15,7 bilhões são referentes à gastos futuros com conteúdos que trarão resultados ao longo do tempo. Todos os canais de televisão aberta e a cabo, além de serviços de streaming, têm contratos de licenciamento e utilizam a mesma estrutura. Como referência, Disney/ESPN tem US$49 bilhões em compromissos similares para contratos relacionados a esportes”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio