Feud | Dias antes do Emmy, Olivia de Havilland condena “vulgaridade” da minissérie em processo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A primeira temporada de Feud, retratando a rivalidade entre Bette Davis e Joan Crawford, foi indicada a nada menos de 10 Emmys. No entanto, dias antes da premiação (que acontece no domingo, 17), a atriz Olivia de Havilland liberou uma declaração condenando a série.

A crítica é relevante não só porque Havilland é uma verdadeira lenda de Hollywood, com seu papel em …E O Vento Levou (1939), mas também porque ela é uma personagem da minissérie, interpretada por Catherine Zeta-Jones. Havilland, hoje com 101 anos, processou os produtores, e lançou uma declaração oficial nessa sexta-feira (15).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu não dei permissão aos criadores de Feud para usar meu nome, minha identidade ou minha imagem de qualquer maneira”, escreve Havilland (via Deadline). “Eu não disse ao diretor ou produtor que minha irmã, Miss Joan Fontaine, era uma ‘cadela’. Esse tipo de vulgaridade não combina comigo”.

Em uma cena particular da série, Havilland (Zeta-Jones) é vista em um momento de privacidade expondo a rivalidade com a irmã, a também atriz Fontaine, e usando o termo derrogatório.

“As falsas declarações e uso não-autorizado do meu nome, identidade e imagem pelos criadores de Feud me causaram desconforto, ansiedade, envergonhamento e estresse”, disse Havilland ainda.

 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio