Estrelas de Supergirl e Arrow se pronunciam contra criador acusado de assédio: “De quebrar o coração”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um dos principais produtores da DC TV, Andrew Kreisberg, foi afastado de todas as séries das quais fazia parte após 19 acusações de assédio sexual. Andrew era chefe de produção de Supergirl, Flash, Arrow, e Legends of Tomorrow.

Usando o Twitter, duas estrelas da séries, Melissa Benoist (a Supergirl) e Emily Bett Rickards (a Felicity), postaram declarações apoiando as vítimas e condenando as atitudes de Kreisberg.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu sou uma mulher que é protagonista de uma série que apóia o feminismo, a igualdade, o empoderamento e a atitude de lutar pelo que é certo. Eu sempre tentei fazer jus a isso na minha vida pessoal também, mas infelizmente minha carreira e a série fazem parte de uma indústria que nem sempre honra esses sentimentos. Isso é de quebrar o coração, e às vezes me faz me sentir incapaz. Eu sei não sou a única que se sente assim, mas também sou uma otimista. Eu acredito que uma real mudança é possível, e que as pessoas que foram maltratadas precisam ter um fórum aberto e se sentirem seguras para falarem suas verdades. Acredito que pessoas que cometem crimes ou assediam outras pessoas, elas devem tomar responsabilidade por isso – independente da indústria em que trabalham ou quanto poder tem dentro dela. Eu já falei muito sobre isso no passado, publicamente e não tão publicamente, e continuarei fazendo isso, como todos nós deveríamos, sem medo ou vergonha. Todos nós precisamos exigir mais de nós mesmos”, escreveu Benoist.

“Aos homens que cometeram assédio, perpetuaram a cultura do estupro, olharam para o outro lado quando viram isso acontecer ou reclamaram de “sexismo reverso”: Vocês são fracos e cúmplices. Às mulheres que encontraram a força para usar sua voz, às mulheres que se apoiaram e às mulheres que ainda estão procurando essa força: Vocês podem, vocês são heroínas”, escreveu Rickards por sua vez.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio