Westworld | Propósito real do parque traz paralelos com escândalo do Facebook

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ATENÇÃO: SPOILERS A SEGUIR

O segundo episódio da temporada de Westworld, “Reunion” (2×02), finalmente revelou o propósito real do parque, a forma como a Delos Corporation realmente lucra com os visitantes de seu investimento – e a resposta para o mistério é arrepiantemente familiar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Conforme revela William (Ed Harris), o mundo de Westworld “foi criado como um lugar longe de Deus, onde as pessoas poderiam pecar em paz”, mas os lordes corporativos do parque assistiam a todas as decisões tomadas pelos convidados ao mesmo tempo: “Estávamos observando, ranqueando seus pecados. Não para julgá-los. Tínhamos outra coisa em mente”.

A revelação traz a mente, segundo a Time, o recente escândalo envolvendo o Facebook e a privacidade de seus usuários – a rede social entregou diversas informações particulares e dados de comportamento para a empresa Cambridge Analytica, que usou os dados para orientar campanhas políticas como a de Donald Trump para presidente dos EUA.

Jonathan Nolan, cocriador e coshowrunner da série, confirma o paralelo tecnológico: “Assim como o Google, o parque é uma coisa para os usuários, e outra para a empresa. Enquanto para os internautas o Google é uma ferramenta de pesquisa, para os corporativos ele é uma forma de fazer dinheiro com propagandas”.

Westworld | Fãs encontraram possível crossover com Game of Thrones em episódio

Os episódios da 2ª temporada de Westworld também explorarão um segundo parque temático, dessa vez baseado no Japão feudal, chamado Shogun World – veja detalhes.

A estrela Evan Rachel Wood quer que os fãs se preparem para “uma temporada de guerra” na produção de ficção científica – saiba mais.

A 2ª temporada de Westworld continua no próximo domingo (06).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio