Anunciado no ano passado pelo CW, o reboot da série Charmed ganhou o seu primeiro teaser na última quinta (17) – e quem não gostou nada disso por Holly Marie Combs, a Piper da série original.

No Twitter, a moça postou a íntegra de uma mensagem que enviou a uma jornalista do Yahoo, em resposta a um artigo que supostamente teria deturpado suas palavras.

“Deixe-me dizer primeiro que eu aprecio os trabalhos e oportunidades que o reboot de Charmed criou”, escreve ela. “Mas eu nunca vou entender o que é ‘feroz, engraçado ou feminista’ na criação de um programa que basicamente diz que as atrizes originais são muito velhas para fazer um trabalho que elas faziam há 12 anos”.


“Espero que a nova série seja muito melhor que o marketing sugere, para que o nosso legado permaneça”, continua. “Reboots são bem melhores quando eles honram o original em vez de criticarem o original”

“Os reboots também se saem melhor quando ouvem uma base de fãs ainda apaixonada, que é o motivo para tudo isso, não é? É por isso que fazemos os reboots. Pelos fãs, eles são o motivo de todos nós fazermos o que fazemos. Então, desejamos a eles boa sorte e sucesso”, conclui.

Ao invés de Piper, Phoebe, Paige e Prue Halliwell, a nova série vai acompanhar três irmãs feiticeiras chamadas Macy, Mel e Madison. Melonie Diaz, Sarah Jeffrey e Madeleine Mantock foram as escolhidas para o papel.

Magnum | Sem bigode, nova versão de detetive estreia em trailer do reboot

Jennie Urman, produtora de Jane The Virgin, ficou com o cargo de showrunner do reboot, que ainda não tem data de estreia.

A Charmed original contava com Holly Marie Combs, Alyssa Milano e Shannen Doherty nas três primeiras temporadas, com Doherty sendo substituída por Rose McGowan em seguida. No ar entre 1998 e 2006, a série exibiu 180 episódios.