O criador de The Crown, Peter Morgan, diz que ficou “horrorizado” ao saber que a estrela Claire Foy (Rainha Elizabeth II) ganhou menos que Matt Smith (Príncipe Phillip) pelas duas primeiras temporadas de sua série.

“Eu não tenho nenhum tipo de acesso aos salários dos atores, ou de ninguém além do meu. Não é a parte com a qual eu trabalho. Eu adoraria me envolver com tudo isso, mas se você é o showrunner de uma série, não tem tempo. Você precisa delegar as coisas”, contou ao THR.

“Quando as notícias saíram, eu fiquei tão horrorizado quanto todo mundo. É realmente injusto com Claire, e totalmente inadmissível”, completou.


The Crown | Netflix não revelou nem para o elenco original quem seriam os novos astros da série

Foy também se abriu sobre a polêmica de diferença salarial – leia seu depoimento aqui. O outro envolvido no caso, Smith, chegou a declarar que apoia a igualdade entre gêneros – leia mais.

Na terceira temporada, Tobias Menzies (Outlander, Game of Thrones, Rome) assinou para viver Príncipe Phillip. Olivia Colman (Assassinato no Expresso do Oriente) será a Rainha Elizabeth II.

No campo dos coadjuvantes, Helena Bonham Carter (Harry Potter) será a Princesa Margaret, enquanto Josh O’Connor (Cinderela) será o agora adolescente Príncipe Charles.

Também foi revelado (pelo THR) que o ator Jason Watkins (Taboo) foi escalado para viver Harold Wilson, primeiro ministro do Reino Unido entre 1964 e 1979.

The Crown retorna para sua terceira temporada só em 2019.