O criador de Law & Order e suas derivadas, Dick Wolf, credita o spin-off Special Victims Unit (ou SVU) como um “abridor de portas” para denúncias de assédio em Hollywood e o movimento #MeToo.

A série, que caminha para a sua 20ª temporada no ar desde 1999, foi assunto de um evento no Paley Center, em Los Angeles (EUA), com a presenta de Wolf, da estrela Mariska Hargitay e outros nomes envolvidos na produção.

“Se você pensar sobre o movimento #MeToo, ela [apontando para Hargitay] foi quem fundou tudo isso anos atrás”, comentou Wolf.


Law & Order: SVU perde um de seus protagonistas; saiba tudo

“Eu acho que a nossa maior contribuição é mostrar para sobreviventes de assédio e estupro que a culpa não é delas. Nos esforçamos muito na série para passar essa mensagem, porque mulheres ainda são culpabilizadas por esse tipo de coisa todos os dias”, disse Hargitay a seguir.

Embora o movimento #MeToo tenha sido fundado, na realidade, pela ativista Tarana Burke em 2006, Hargitay tem se destacado como uma voz importante para sobreviventes de assédio sexual na frente e atrás das câmeras desde o começo de SVU.