Publicidade

Making a Murderer | Juíza mantém prisão perpétua de protagonista Brendan Dassey

Publicado por Redação

26/06/2018 13:58

A apelação de um dos protagonistas da série da Netflix, Making a Murderer, foi negada pela Suprema Corte dos Estados Unidos.

Brendan Dassey teve a sua sentença mantida, ou seja, continuará com a prisão perpétua. Ele é acusação de ter matado e estuprado a fotógrafa Teresa Halbach no Estado do Wisconsin, em 2005.

Segundo a Variety, o tribunal não quis reavaliar o caso e também não informou os motivos da decisão. O advogado de Dassey afirma que ele foi coagido a confessar o crime para a polícia, quando era um adolescente de dezesseis anos.

A sentença de prisão perpétua foi dada em 2007. Na época, a corte votou por quatro votos a três que a confissão de Dassey tinha sido voluntária. A série da Netflix que deu maior repercussão ao caso. Em 2015, a produção colocou em cheque as falhas no sistema penal americano.

Série contradizendo Making a Murderer está a caminho, mostrando lado da polícia

Steven Avery, outro caso retratado em Making a Murderer, também teve seu apelo para novo julgamento negado. A juíza Angela Sutkiewicz considerou que “o acusado falhou em estabelecer motivos que serviriam de gatilho para o direito de um novo julgamento no interesse da justiça”.

Publicidade