A MGM, empresa responsável pela série The Handmaid’s Tale, transmitida pelo Hulu, que está fazendo grande sucesso, decidiu lançar um vinho do seriado. No entanto, alguns fãs não gostaram e atacaram a marca, com acusações de machismo. Por conta disso, o lançamento e a venda dos exemplares estão, no momento, suspensas.

De acordo com a revista norte-americana People, a MGM e a marca de vinhos Lot18 fizeram o anúncio na última terça (10). A ideia era lançar dois vinhos tintos inspirados nas personagens Offred e Ofglen, de Elisabeth Moss e Alexis Bledel, e um exemplar branco homenageando Serena, personagem da atriz Yvonne Strahovski.

The Handmaid’s Tale | Oprah participou do último episódio; veja como


Além da ideia, as descrições dos produtos também foram alvos de ataque. Fãs utilizaram as redes sociais para argumentar que as duas empresas estavam transformando “estupro em uma ação de marketing”. Outros ainda afirmaram que as mulheres estavam sendo tratadas como “bens móveis” ao serem homenageadas com vinhos.

Uma das descrições, do Pays d’Oc Pinot Noir de Offred, afirma que o vinho “ficará com você muito depois de terminar sua taça e uma experiência poderosa que você nunca esquecerá”. Já a outra, do Rogue Valley Cabernet Sauvignon de Ofglen, informa que a bebida é “um testamento ousado das alturas que os Oregon Cabs podem alcançar, com sabores concentrados de cerejas, ameixas e grãos de café que dão lugar a um final quente e apimentado”.

The Handmaid’s Tale teve a sua 2ª temporada exibida no último semestre e já está renovada para 3ª temporada.