As dublagens um mesmo personagem em diferentes línguas sempre foi um debate entre os fãs de anime. Claro, que com Dragon Ball não seria diferente. Recentemente, o assunto voltou a tona envolvendo Henrique Feist, que deu voz a Goku na versão em português de Portugal. O rapaz não ficou quieto e fez um desabafo em seu Facebook.

“Como um dublador de Dragon Ball, há uma coisa que eu não posso continuar calado – estou cansado de ouvir que a dublagem em japonês é melhor!!!”, começou Feist. “Eu respeito todas as opiniões, desde que sejam críveis e não infundadas. Se você acha isso, está assistindo a um programa diferente que eu não conheço ou você mal entende sobre o programa”, acrescentou o dublador.

Dragon Ball Super | Episódio faz referência a drogas alucinógenas


Em seguida, não poupou críticas a dublagem original, a quem culpa de atrapalhar o trabalho dos outros dubladores. “Você tem ideia quanto tempo leva para dublar um episódio por conta da p**ra do japonês?”, questionou.

“Já reparou o quanto é mal dublado? Já parou para reparar que na maior parte as sentenças nem estão sincronizadas com a animação dos personagens? Alguma vez reparou que de vez em quando a fala é pequena, mas que o personagem continua abrindo e fechando a boca sem dizer nada? Ou vice e versa. Se você reparou isso e ainda continua dizendo que é melhor… mantenha quantos japoneses você quiser porque eu seguirei com meus companheiros portugueses que pelo menos podem se orgulhar de seu trabalho”, concluiu o dublador.

Goku foi dublado originalmente em japonês pela atriz Masako Nozawa. Já no Brasil, o responsável por “Oi, eu sou o Goku” é Wendel Bezerra.