ATENÇÃO: A matéria contem spoilers do final da série!

Foi ao ar na noite deste domingo (26) na HBO o último episódio da minissérie Sharp Objects, adaptada do livro Objetos Cortantes, de Gyllian Flynn. Mesmo quem já leu a obra acabou se surpreendendo com o final da atração estrelada por Amy Adams, já que a criadora Marti Noxon decidiu mudar um pouco seu desfecho.

A série termina com Camille (Amy Adams) descobrindo a verdadeira identidade do assassino das garotas de Wind Gap: Amma, sua meia-irmã, quem estrangulou e arrancou os dentes das vítimas com a ajuda dos colegas de patinação.


Enquanto o livro dá continuidade a essa sequência, mostrando Amma na prisão e confessando os crimes, a minissérie termina logo após a revelação do serial killer, sem mostrar o que acontece depois. Em entrevista à EW, Noxon explicou por que decidiu encerrar Sharp Objects de forma diferente:

“Nós tentamos honrar a emoção de ler o livro, e naquele momento em que ela descobre o chão da casa de bonecas, nada veio depois disso no livro para mim. Vimos que Camille tem um novo sistema de apoio, mas ainda é a história de sua mãe [e da sua influência perigosa sobre Amma]”.

“Foi algo complicado de balancear, porque o que parece correto no livro nem sempre tem o mesmo peso na tela”, admitiu Flynn. “Você consegue explicar mais na página e se safar disso. Houve a preocupação de que ter Amma conversando demais com Camille fosse algo muito explicativo e exagerado”, acrescentou.

Questionada se não houve também a preocupação de se manter fiel à conclusão da obra para aqueles que não a leram – ao esconder Camilla com problemas e Amma na prisão – a criadora de Sharp Objects confessou que não se importa em ter terminado a série com um final aberto à interpretações:

“Eu acho que qualquer coisa está em jogo, mas para mim, no final das contas tudo se resume a verdade emocional dessa história para essas mulheres – Amma, Adora e Camille – que é: você pode mudar sua reação ao passado, mas você não pode mudar o passado. Eu acho que definitivamente existem pessoas [que terão] uma interpretação muito mais aberta do que acontece a seguir. Mas dramaticamente falando, no livro, nem me lembrava dessa parte”.

Noxon discutiu ainda a controversa cena exibida no meio dos créditos, com Amma e suas amigas assassinando as garotas:

“Isso foi algo que todos nós relutamos. Se não tívessemos dado a ninguém informações sobre como isso aconteceu, isso pareceria uma trapaça para os amantes de mistério. É uma série limitada, mas tiveram alguns momentos procedurais que tentamos descobrir onde encaixar. E no final das contas, isso pareceu a solução certa”.

Sharp Objects não deve ganhar uma segunda temporada, já que os criadores a conceberam como uma minissérie de apenas 8 episódios.