O seriado Sharp Objects (Objetos Cortantes), novo sucesso da HBO com Amy Adams, está chegando ao final de sua jornada e uma das grandes revelações do seriado foi feita ainda no seu penúltimo capítulo. A descoberta surpreendeu a todos, inclusive a jornalista Camille.

(CUIDADO! Spoiler de Sharp Objects)

Camille, interpretada por Amy Adams, havia descoberto ainda no 6° episódio do seriado que o serial killer era na verdade uma mulher. A investigação acabou apontando para sua mãe, Adora Crellin, interpretada por Patricia Clarkson.


A jornalista descobriu que a mãe sofre com a Síndrome de Münchhausen, em que o indivíduo causa traumas a si mesmo para chamar atenção de outras pessoas. A grande revelação, no entanto, foi que Adora matou a irmã de Camille, Marian, por conta da doença.

Mesmo assim, ainda é não é completamente provado que Adora é a assassina das duas jovens. Esse fato só deve ser descoberto no último episódio de Sharp Objects.

Sharp Objects | Sexto episódio indica que serial killer pode ser uma mulher

“Ela não percebe, obviamente, que ela é doente. Essa doença, como você aprende, é relacionada ao abuso que ela sofreu. Isso é cíclico, é de geração. É um abuso que nunca tem fim, negligenciado, e perpetuado por gerações. Eu acho que ela vive no escuro, assustada, e eu não acho que ela tenha tido amor incondicional”, comentou Patricia Clarkson ao The Hollywood Reporter após a descoberta do último episódio.

No enredo do seriado, a repórter investigativa Camille passou uma temporada internada em um manicômio graças aos seus pensamentos suicidas. Libertada, ela mergulha em seu trabalho e investiga o assassinato de duas jovens em sua cidade natal nos EUA.

Marti Noxon (UnREAL) escreve os oito episódios da minissérie, com Jean-Marc Vallée (Big Little Lies) na direção. Resta apenas um episódio para o final de Sharp Objects, transmitida pela HBO.