A elogiada série The Americans não é sobre espiões russos disfarçados nos Estados Unidos, por mais que esse seja o roteiro. De acordo com o co-criador Joe Fields é uma série sobre casamento.

Fields e o showrunner Joe Weisberg concederam entrevista ao The Hollywood Reporter compartilhando alguns pensamentos sobre a série. The Americans teve seis temporadas na FX, sendo que o último episódio foi ao ar ainda em maio.

Primeiro, Weisberg contou que foi muito difícil tomar a decisão de encerrar a série. Os dois afirmam “amar” o elenco com quem trabalharam durante esses anos.


“Acabar não é fácil. Nós amamos esse show, e nós amamos fazer essa série. Era um seriado feliz. Não era uma produção difícil onde as pessoas queriam apenas atingir as outras. Era um grupo fechado e feliz, foi difícil acabar. A transição para nova vida de todos não está fácil”, contou Weisberg.

The Americans é o grande vencedor do Prêmio dos Críticos de TV

The Americans teve Keri Russell e Matthew Rhys como seus protagonistas. Os co-criadores contaram que muitas pessoas acham que a série previu o presente, muito por conta da atual relação conturbada entre Estados Unidos e Rússia. Fields e Weisberg apenas contaram que se basearam em histórias reais.

“A série foi inspirada em ilegais presas em 2010. As pessoas estavam, me incluo nessa, um tanto surpresas que os russos ainda utilizavam essas técnicas, mas uma vez que isso se tornou público, isto virou notícia”, revelou Joe Fields.

Apesar da trama, Fields ainda assim acredita que The Americans acaba sendo mais sobre o casamento dos personagens de Keri Russell e Matthew Rhys.

“Basicamente, The Americans é uma série de momentos do casamento de quebrar o coração”, contou o co-criador ao falar sobre as suas cenas preferidas.