Grey’s Anatomy | “É difícil ter apoio de outras mulheres”, diz Ellen Pompeo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No fim de 2017, Ellen Pompeo, a Meredith Grey, de Grey’s Anatomy, assinou um contrato anual de mais de 20 milhões de dólares, que não somente garantiu sua participação na 16ª temporada de Grey’s Anatomy, como fez dela a atriz mais bem paga na televisão de drama.

Apesar de ter sido encorajada por algumas pessoas, Pompeo também foi culpada pela saída de Sarah Drew e Jessica Capshaw, no fim da 14ª temporada.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“As mulheres se aproximavam de mim nas ruas em prantos e realmente é interessante, como mulheres, realmente não estamos acostumadas a sermos enfáticas e a pedir o que queremos, ou pedir pelo que merecemos, ou simplesmente falar sobre o que pensamos”, disse Pompeo em entrevista à EW.

“Foi uma jornada interessante, todo o tópico de lutar por si mesma e o que é necessário para chegar, emocionalmente, ao ponto no qual você ser sente confortável em fazer algo. Claro, foi um desafio, porque estou em uma situação muito específica”, continuou a atriz.

“Nem todo mundo tem o privilégio de fazer isso. Você geralmente não sabe o quanto o seu trabalho impacta o seu ambiente de trabalho. É difícil quantificar o que você faz no seu trabalho e o quanto isso resulta em números. No meu caso, tenho muita sorte, já que eu vejo o quanto minha presença diretamente impacta o quanto a série arrecada. Então eu estava em uma posição bem única para falar sobre isso”, revelou Pompeo.

Grey’s Anatomy | Infográfico relembra melhores pegações e romances da série

A atriz de Grey’s Anatomy, então, continuou falando de sua recepção em relação a esse novo acordo com a emissora.

“Estou feliz em ter feito isso e realmente feliz que fui recebida da forma como fui recebida, mas ainda temos um longo caminho pela frente em termos de mulheres apoiando mulheres. Acho que é ainda mais raro ver mulheres apoiando outras quando se está no topo. Acho que é muito fácil para mulheres apoiarem outras mulheres quando há uma situação de vítima. Na minha experiência, vejo que mulheres vão rapidamente à ajuda das outras quando elas estão para baixo, quando elas são as vítimas”.

“Quando há uma vítima em uma situação e outras mulheres podem ir e falar, ‘deixe-me ajudar’, elas podem ser empoderadas porque estão ajudando alguém. É difícil ter apoio de outras mulheres quando você está ótima e no topo”, concluiu.

No retorno de Grey’s Anatomy, que terá duas horas de duração, Meredith (Ellen Pompeo) é vista distraída e lutando para se manter em foco, e Maggie (Kelly McCreary) encontra uma maneira de guardar um grande segredo enquanto Amelia (Caterina Scorsone) e Owen (Kevin McKidd) tentam resolver o seu relacionamento. Enquanto isso, a lua de mel de Jo (Camilla Luddington) e Alex (Justin Chambers) não sai como o esperado.

Na segunda hora do episódio duplo, os novos médicos continuam sacudindo o hospital da velha maneira de sempre. Meredith cria um laço com um paciente enquanto Jackson (Jesse Williams) ainda lida com as recentes experiências; e depois de tomar uma decisão para mudar a vida, Jo inicia uma aliança inesperada.

A 15ª temporada de Grey’s Anatomy estreia nos EUA em 27 de setembro. No Brasil, o drama médico é exibido no canal Sony.

7 desejos para a 15ª temporada da série

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio