O Mundo Sombrio de Sabrina é uma série mais “inocente” que Riverdale, diz criador

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após uma estreia bem recebida da primeira temporada de O Mundo Sombrio de Sabrina, o criador da série da Netflix, Roberto Aguirre-Sacasa, conversou com o The Hollywood Reporter sobre a produção.

Aos fãs que ainda não viram a série, ou que estão começando a ver, o criador adiantou que trata-se de uma série completamente de terror, fugindo da versão que foi vista nos anos 90, que tinha o nome de Sabrina – A aprendiz de feiticeira.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“É definitivamente uma série de terror. Definitivamente tem muitas pessoas morrendo, muitos monstros, muitos demônios, e sequências aterrorizantes de pesadelos. É bem assustador”, garante Roberto Aguirre-Sacasa.

O produtor também é o responsável por outra série do mesmo universo de O Mundo Sombrio de Sabrina, Riverdale. O showrunner de ambos seriados delimitou a principal diferença entre as duas atrações.

O Mundo Sombrio de Sabrina quase teve homenagem à série dos anos 90

“É um pouco mais inocente do que Riverdale. Você sabe, Riverdale todo mundo está fazendo sexo no chuveiro e há guerra entre gangues, e estranhamente Sabrina é mais saudável – mesmo que tenha adoração ao demônio, canibalismo, sacrífico humano e coisas como essa. Então, de algumas maneiras elas são iguais e de outras são diferentes”, definiu o criador dos seriados.

Na série, Sabrina Spellman, vivida por Kiernan Shipka, é uma meio humana, meio bruxa, que precisa lidar com os conflitos entre os dois mundos nos quais vive.

Todos os episódios da primeira temporada já estão disponíveis na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio